Campanha Super Deals - Aliexpress
Promobit Explica

Como escolher o melhor ar-condicionado? 5 dicas para encontrar o seu

Escolher o melhor ar-condicionado para cada ambiente é essencial para ter uma economia não só na hora da compra, mas também ao longo da utilização do aparelho

Avatar do membro Rafaela Melo

Rafaela Melo

22 de mar de 2024

0 comentários

Compartilhe:

Ultimamente encontrar locais com ar-condicionado se tornou sinônimo de achar um oásis no deserto, mas sabemos que não dá para passar muito tempo no ambiente refrescante de comércios e outros locais que são equipados com o aparelho. Sendo assim, as únicas opções restantes são: derreter em casa ou ter um ar-condicionado para chamar de seu. E para quem está pensando em parar de assar lentamente durante os dias ou noites, trouxemos um guia de como escolher o melhor ar-condicionado, confira. 

Aqui, além de encontrar as melhores dicas de produtos e marcas, você também garante o alívio de comprar no precinho. Baixe o app do Promobit e não perca mais nenhuma promoção de eletrodomésticos, eletroportáteis e vários outros produtos. 

Melhores aparelhos de ar-condicionado 2024:

LG DUAL Inverter Artcool Voice UV NanoMelhor ar-condicionado de 2024
Samsung WindFree ConnectMelhor ar-condicionado com ciclo quente/frio
Midea HW Inverter Springer Xtreme Save ConnectMelhor custo-benefício
LG Hi Wall Dual Inverter VoiceModelo com ciclo frio mais eficiente
Elgin Eco High Wall Inverter IIAr-condicionado split potente
TCL Split TAC-12CHSA1Melhor ar-condicionado TCL
Consul CCK07BBMelhor modelo de janela
Midea Springer AirVolution InverterEficiente e econômico
Electrolux QI09F/QE09FSistema de filtragem tripla
10ºGree Split HW G-Top PlusModelo silencioso

Dicas de como escolher o melhor ar-condicionado:

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

1- Verifique os BTUs dos aparelhos:

Vamos começar com um dos pontos mais complicados no que se refere à escolha do modelo ideal para sua casa: os BTUs. Apesar de parecer difícil, após compreender o funcionamento deles, você perceberá o quão importante eles serão para a sua decisão de compra.

O BTU é uma sigla para British Thermal Unit (ou Unidade Térmica Britânica, em português) e é usada para medir a potência do ar-condicionado, indicando a quantidade de calor que o sistema pode retirar de um ambiente em um período de uma hora. Ou seja, quanto maior o número de BTUs, maior será a capacidade de refrigeração do ar-condicionado. 

Para calcular a quantidade de BTUs que serão necessárias é preciso: ter medida em metros quadrados do ambiente, uma média do número de pessoas que ficará no ambiente a maior parte do tempo e quantos aparelhos eletrônicos (como computadores e televisões) estão no cômodo. Com essas informações considere as seguintes quantidades:

  • 600 BTUs para cada metro quadrado do ambiente;
  • 600 BTUs para cada pessoa que estiver no ambiente;
  • 600 BTUs para cada aparelho eletrônico ligado no ambiente;
  • 800 BTUs para áreas com grande exposição à luz solar;

Se quiser entender melhor veja exemplos em: Como calcular BTU do ar-condicionado?

2- Veja qual modelo de ar-condicionado atende suas necessidades:

Além da quantidade de BTU, na hora de escolher seu aparelho de ar-condicionado você também poderá optar por diferentes modelos. Cada um deles tem pontos positivos e pontos negativos e funcionam melhor para determinados ambientes e necessidades básicas. Vale a pena gastar um tempo da sua tomada de decisão para conhecê-los melhor:

Ar-condicionado Split

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

Esse é o modelo mais encontrado em escritório e é provavelmente nele que pensamos quando alguém menciona ar-condicionado. Além disso, o Split é o modelo mais tecnológico e moderno do mercado, pois ele funciona com duas peças, separadamente: uma condensadora e uma evaporadora. A primeira é responsável por resfriar o ar que vem do lado de fora do ambiente, enquanto a segunda lança o ar já frio para o ambiente interno.

Entre suas principais vantagens está o fato de que ele é o mais indicado para ser instalado em áreas grandes e os modelos mais potentes chegam a até 80 mil BTUs. Costumam ser mais silenciosos do que os outros tipos, mas isso vai variar também de modelo para modelo.

Seu lado negativo vem no consumo de energia e no preço, que costumam ser bem mais altos. A manutenção também precisa ser feita com mais frequência.

Ar-condicionado de janela

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

O modelo de ar-condicionado de janela é bastante comum no Brasil, principalmente em ambientes domésticos e escritórios menores. Nele, o condensador e o evaporador ficam praticamente juntos, o que faz com que o seu tamanho seja reduzido.

Parte do aparelho fica do lado de fora da casa e ele também não é o mais tecnológico que você encontrará por aí. Mesmo assim, é uma boa opção para ambientes pequenos, que precisam de menos BTUs. Sua instalação também é mais simples, podendo ser feita sem o auxílio de alguém especializado.

No lado negativo, aparelhos de ar-condicionado desse tipo costumam ser mais barulhentos e ter um gasto maior de energia para a sua potência.

Ar-condicionado portátil

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

A grande vantagem do modelo portátil é que ele pode ser facilmente transportado para outros ambientes, atendendo cada necessidade dependente do momento. Seu funcionamento se dá a partir de uma tubulação que, como no ar-condicionado de janela, retira o ar quente do ambiente por uma janela.

Sua desvantagem é ser o modelo que mais gasta energia para uma mesma potência, além de ser barulhento. Mas pode ser vantajoso devido a sua capacidade de mobilidade.

3- Verifique o consumo de energia

Falando em consumo de energia, você já deve ter percebido que quanto mais BTUs, maior a potência e também a quantidade de energia que o aparelho necessita para funcionar.

Sobre os modelos e considerando uma mesma potência para todos eles, o split é o mais econômico, seguido do ar-condicionado de parede e, por último, o modelo portátil.

Na hora da compra, é sempre bom verificar também qual a classificação do aparelho no Selo Procel de Economia de Energia e dar preferência àqueles classificados como A. Verifique também se o aparelho que você está comprando é 120V, 220V ou bivolt. Isso não irá aumentar o gasto de energia em geral, mas vai evitar que você tenha problemas posteriores.

4- Veja as funções quente/frio dos aparelhos 

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

Além da função de resfriamento, alguns aparelhos também podem ser usados para aquecer o ambiente, em um processo chamado “ciclo reverso”. A maior vantagem de possuir um aparelho com esse recurso é aproveitá-lo não só no verão, mas também naqueles dias bem frios.

No entanto, são necessários alguns cuidados extras, principalmente não mudar de um modo para outro de repente. É bom deixar o ar-condicionado desligado alguns minutos antes de ir do frio para o quente ou vice-versa.

5- Prefira tecnologia Inverter

A tecnologia inverter é utilizada em alguns modelos de ar-condicionado para melhorar a capacidade de funcionamento dos equipamentos. A diferença é que o aparelho que conta com a tecnologia não precisa desligar completamente o motor depois que o ambiente atinge a temperatura determinada.

Em modelos sem o inverter, o aparelho precisa desligar completamente após atingir a temperatura e posteriormente precisa religar, quando a temperatura sobe, para resfriar o ambiente novamente. Isso acaba desgastando o motor e o compressor mais rapidamente.

Se você puder investir em um modelo com inverter, estará fazendo um ótimo negócio. Não apenas seu ar-condicionado irá durar mais, como gastará menos energia.


Além de promoções incríveis, você consegue economizar ainda mais utilizando os cupons do Mercado Livre em suas compras.