Take a fresh look at your lifestyle.

Como morar sozinho: um guia para suas primeiras compras

Separamos algumas dicas que vão ajudar quem está pensando em dar os primeiros passos para fora da casa dos pais.

0

Seja por uma decisão pensada e repensada ou pelas circunstâncias da vida, morar sozinho é uma das melhores experiências que podemos ter, tanto pelo sentimento de independência e liberdade, quanto pela comprovação de que dá para se virar e resolver tudo sozinho.

Mas como nem tudo são flores, o que mais se tem nessa fase são perrengues, principalmente quando o orçamento é apertado. Para tentar ajudar quem está nessa fase de sair de casa, separamos algumas dicas que poderão servir como um guia sobre como morar sozinho de acordo com os erros e acertos de membros da nossa redação.

Leia também:

Organize bem suas finanças

Aluguel, condomínio, luz, internet, dinheiro para comida e ainda sobrar algo para gastar com lazer e para sua reserva de emergência. Para muitos, a experiência de morar sozinho é a primeira vez em que terá que lidar com todas as contas de uma casa. Mesmo que divida os gastos com outros moradores ou receba ajuda dos pais, você terá que controlar seu orçamento para garantir o pagamento das contas e ainda sobrar dinheiro para comer e gastar com coisas que goste.

O que a princípio pode parecer algo simples, pode complicar sua vida se não tomar cuidado. O que eu recomendo é criar um esquema para separar e controlar os gastos, o que pode ser uma planilha no Excel. Crie uma separação e divida todo o seu dinheiro do mês entre os gastos fixos, diários, variáveis, pontuais e lazer.

  • Gastos fixos: aluguel, contas etc.
  • Gastos diários: alimentação, transporte etc.
  • Gastos variáveis: xerox, iFood etc.
  • Gastos pontuais: roupas, eletrônicos etc.
  • Gastos com lazer: festas, bares, cinema etc.
  • Emergência: um espelho do banheiro que explodiu (true story), etc.

Por mais difícil que serão alguns meses, se você conseguir separar direitinho e não exceder o quanto destinou a cada um deles vai dar tudo certo. Pode até não sobrar muito, mas usar o cheque especial será bem raro.

mudança

Indo às compras

A hora de mobiliar um apartamento e escolher peça por peça, eletrodoméstico por eletrodoméstico é sem dúvidas um dos momentos mais legais de todo o processo de mudança (carregar as caixas é o pior).

Se for para uma república já montada e funcional, sua única preocupação será com móveis para o quarto, como a cama, guarda-roupa e um armário extra para guardar comida (vai por mim, é importante). Mas se for montar um apartamento do zero, mesmo que o objetivo seja transformá-lo em uma república, terá que se preocupar com diversos itens.

O que é essencial comprar?

Essa é uma dúvida muito importante e a resposta vai variar de pessoa para pessoa, dependendo do que cada uma julga como essencial para viver. Para exemplificar, vou contar uma experiência pessoal. Quando fui morar com a minha namorada, nós já tínhamos bastante coisa, mas tivemos que fazer algumas compras e o dinheiro não dava para tudo. Ficamos por muito tempo em um impasse entre um sofá e um guarda-roupas.

Enquanto eu não abria mão de um sofá grande e confortável (daqueles que abraçam a gente), ela não abria mão de um guarda-roupas grande e capaz de organizar todas as nossas coisas, que nesse ponto estavam espalhadas em caixas por todo o apartamento. O que fizemos? Dívidas. Não é uma história que ilustra como resolver esse problema, mas como pessoas podem ter prioridades diferentes.

Para descobrir a resposta para a pergunta desse tópico, você terá que analisar tudo o que precisa e ir listando o que poderia tornar sua vida muito difícil se não tivesse. Depois vá comprando o que precisar de acordo com essa lista.

Itens de primeira necessidade

Apesar do que é essencial ser uma questão individual, existem alguns itens que fazem muita falta e você deveria dar prioridade, mesmo que não tenha se atentado antes. Vamos começar pela máquina de lavar. Hoje em dia é improvável que tenha tempo e estrutura para lavar as roupas à mão, o que a torna uma atividade quase impossível de ser realizada no dia a dia. E mesmo se conseguir higienizar as peças, secá-las sem antes centrifugá-las vai ser ainda mais difícil. Por isso, dê um peso especial à lavadora.

Leia também:

Os três próximos itens vem logo em seguida, sendo o primeiro deles o mais importante: geladeira, fogão e micro-ondas. Esses três são a base da sua alimentação (saudável ou não) em casa, o que fica muito mais barato do que comer fora ou pedir delivery. Se você está escolhendo entre uma cama e um fogão, acredito que economizar seja uma prioridade.

Entre o fogão e o micro-ondas, você pode até mesmo optar por apenas um dos dois. Apesar do sabor dos alimentos feitos no segundo não serem tão interessantes, é possível fazer muita coisa no micro-ondas, até mesmo ter uma alimentação saudável.

Depois entram itens que são importantes, mas que não vão atrapalhar tanto o seu dia a dia caso não os tenha, como TV, cama (contanto que você tenha pelo menos 1 colchão, caso não coloque a cama como primeira necessidade, antes até da máquina de lavar), guarda-roupas, mesa, sofá e por aí vai.

Fuja dos eletroportáteis e utensílios que irão facilitar a sua vida

Uma das maiores armadilhas da vida, depois dos métodos milagrosos de emagrecimento, são os eletroportáteis e utensílios que irão facilitar a sua vida. Uma coisa que nenhum comercial desses espremedores com mais de 300 opções de frutas ou aqueles aparelhos capazes de preparar apenas um alimento, só que mais rápido, dizem é que esses itens vão tomar um tempo bem grande para limpá-los.

No dia a dia, quando der conta de tempo e trabalho para realizar a limpeza desses eletroportáteis, há grande chance deles serem “esquecidos” no fundo do armário. Por isso, sempre avalie sua real necessidade antes de investir em uma aparelho milagroso.

Leia também: O que são eletroportáteis?

Trocar o guarda-roupa por uma arara é uma péssima ideia

Um erro bem comum (inclusive cometido por mim) é comprar uma arara e caixas organizadoras para guardar suas roupas. Como sua estrutura é aberta, ela não protege as roupas da poeira e gordura que vão se acumulando sobre jaquetas, blazer e camisas, exigindo que as lave antes de usá-las. Existem alguns plásticos que cobrem as peças e impedem que  sujem, mas o trabalho de colocá-los e retirá-los toda a vez que precisar de uma roupa os tornam muito pouco práticos.

Já as caixas organizadoras exigem algo que só uma parte de nós é realmente boa: organização. Dois dias que você procura uma camiseta com pressa dentro da caixa, pronto, já bagunçou tudo. O resultado será pior do que se tivesse deixado tudo em cima de uma cadeira.

Pratique o minimalismo

Essencialmente, minimalismo significa ter uma decisão racional sobre todas as suas compras, ou seja, pensar e repensar antes de emitir o boleto ou passar o cartão. Para quem está indo morar sozinho essa regrinha é ainda mais importante, já que pode afetar diretamente três tópicos bem relevantes: financeiro, espaço e limpeza.

No primeiro é mais fácil de ver, já que os reais investidos naquele eletroportátil que nunca foi usado terão que sair do dinheiro destinado para lazer e para sua reserva de emergência. O segundo é espaço, o que será um grande problema caso divida o apartamento com mais alguém ou more em uma república, pois o espaço para guardar suas coisas será limitado.

Por fim, vem o aspecto de limpeza. Aqui não é exatamente quantas coisas terá que limpar, mas o número de itens que terá que mover para fazer a limpeza, o que demandará ainda mais tempo.

Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!