Take a fresh look at your lifestyle.

Viagem com crianças: principais cuidados e algumas dicas

Separamos algumas dicas práticas e cuidados obrigatórios para você que pretende fazer uma viagem com crianças, seja de carro, avião ou navio.

0

Fazer uma viagem com crianças pode ser uma experiência muito divertida e sem dores de cabeça, desde que haja planejamento, organização e um pouco de paciência. Para ajudar pais e mães a se prepararem para esse momento e, ao final, perceberem que passaram ótimos dias com a cria, separamos algumas dicas e principais cuidados que se deve ter em viagens de carro, de avião e de navio, para evitar o máximo de contratempos possível.

Leia também:

Viagem de carro

Em uma viagem de carro, o principal quesito é a segurança da criança durante o trajeto. Para isso, existe uma série de regras definidas pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) sobre como deixar a criança segura no veículo, presa ao bebê conforto ou à cadeirinha, de acordo com a idade (a não conformidade desta regra está sujeita à multa e pontos na Carteira Nacional de Habilitação). Para saber mais sobre o assunto e conferir qual dispositivo você deve usar com seu filho, leia nosso artigo sobre quando usar cadeirinha e bebê conforto.

Também é importante tentar adequar o horário de sono da criança ao da viagem, assim aumenta bastante possibilidade de ela dormir no carro. Isso também a ajuda a ficar descansada para curtir a viagem em si.

Depois, você precisa pensar em alguns petiscos, frutas e papinhas para a criança comer no trajeto, quando tiver fome. O ideal é não fugir muito do que o pequeno come normalmente, para não correr o risco de causar possíveis problemas no estômago. Você pode preparar frutas picadas no dia anterior e levá-las em uma bolsa térmica no carro. É imprescindível que um dos responsáveis viaje no banco de trás do veículo, para cuidar dessa parte e também de possíveis enjoos.  

Nos momentos em que ela estiver acordada e, principalmente, agitada, é importante ter algumas cartas na manga para distrair a criança e retardar a pergunta clássica: “a gente já chegou?”. Você pode apostar em algumas brincadeiras, músicas infantis e histórias inventadas e até canto.

Lembre-se de, preferencialmente, não usar celulares e tablets para essa função. Isso porque a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que crianças menores de dois anos não tenham contato com nenhum tipo de tela; já as que têm entre dois e cinco, podem assistir a uma hora de televisão por dia. Essas orientações, juntamente com boas horas de sono, evitam que a criança se torne sedentária e obesa.

Não se esqueça de fazer pausas para mamar e levar a criança ao banheiro, mesmo que seja para trocar as fraldas. Lembre-se que no carro ela não pode sair da cadeirinha ou do bebê conforto. Para isso, existem os restaurantes e estabelecimentos de estrada. É importante também estar portando documentos oficiais da criança: o RG ou a Certidão de Nascimento.

Viagem de avião

Outra opção de viagem com crianças é fazer o trajeto de avião, inevitável quando o destino é internacional. Não há idade mínima para que uma criança faça o trajeto, mas é necessário bom senso. Algumas companhias aéreas aceitam bebês com dois dias de vida (como a American Airlines), outras com cinco ou dez, mas o ideal mesmo é esperar pelo menos até os seis meses para fazer uma viagem de avião com o bebê, para que ele já tenha tomado algumas vacinas e esteja protegido.

Documentos

Se a viagem com crianças de avião for dentro do Brasil ou em países que fazem parte do Mercosul, é necessário que a criança esteja portando o RG. Para outros países, é obrigatório que tire passaporte e, dependendo da localidade, visto.

Para crianças que forem viajar sem a presença de um dos responsáveis, é necessário que o outro inclua a autorização de viagem no passaporte delas. Caso o passaporte for antigo e não haja essa autorização, é preciso registrar uma autorização em cartório de três vias a cada nova viagem, se ela for internacional. Uma via é para o aeroporto de origem, outra de para o de destino e uma para andar todo o tempo com a criança.

Preço da passagem

O preço da passagem da criança vai depender da companhia aérea que você escolher para viajar e da idade da criança. Algumas companhias não cobram nada, outras cobram 10% do valor da passagem de um adulto se a criança tiver entre zero e dois anos; se ela for ocupar um assento (com bebê conforto ou cadeirinha), essa porcentagem pode aumentar. Geralmente, se a criança tiver mais de 12 anos, ela deve pagar passagem integral. Mas, lembre-se que esses valores variam de acordo com cada companhia aérea. Verifique as suas condições no site daquela que você escolher.

Lembre-se que talvez seja mais confortável pagar um assento para o seu bebê, pois carregá-lo o tempo inteiro no colo dentro do avião pode ser cansativo.

Alimentação

A alimentação da criança não precisa mudar no tempo em que ela estiver dentro do avião, pois geralmente a equipe de comissários de bordo se dispõe a esquentar a papinha ou mamadeira do bebê sem problema nenhum, basta pedir. Uma dica nessa parte é levar mais de uma mamadeira: uma, por exemplo, com leite; e outra vazia para colocar a água ou sucos servidos no avião. Você também não precisa contar só com o que é servido na cabine. Compre algumas bolachas ou petiscos mais saudáveis e leve com você para dar à criança, se ela tiver muita fome.

O que levar na cabine do avião

Nesta parte, estamos considerando os dispositivos de bebê que você pode levar em uma viagem com crianças, ou seja, carrinhos de bebê, bebê conforto, cadeirinha, bombas para tirar leite ou bolsa para fraldas. Esses itens são considerados a “bagagem de mão” do bebê, mas, às vezes, uns podem ser permitidos e outros não, dependendo da companhia aérea e do peso de cada um. Se você quiser saber um pouco sobre como são as regras de bagagem para crianças, pode ler nosso artigo que fala sobre como isso acontece em algumas companhias aéreas.

Viagem de navio

Outra opção de viagem com crianças é fazer um cruzeiro, ou seja, viajar de navio. Aqui, os pontos positivos são vários:

  • Há áreas de recreação próprias para crianças (geralmente, as que têm três anos ou mais);
  • Tem comida disponível 24h (diversas opções de frutas e outros petiscos o tempo todo, além dos horários marcados para o café da manhã, almoço e janta; isso também ajuda a não desregular os horários que a criança costuma comer normalmente);
  • Não há limite de bagagem (você só deve ficar atento se será necessário pegar um avião para chegar ao navio, pois as companhias aéreas delimitam algumas regras e impõem um  limite);
  • A companhia que você escolher para fazer a viagem disponibiliza berço, se for necessário, basta pedir para que ele seja reservado antes, pois o número é limitado;

Agora, existem alguns pontos para os quais você deve ficar atento, para que a viagem fique mais confortável para todos e não haja imprevistos:

  • A movimentação no mar pode deixar a criança enjoada, então é melhor escolher cabines que ficam no centro do navio (elas são mais caras, mas considere que isso será um investimento para uma viagem mais confortável);
  • Verifique com bastante atenção se a companhia que você escolheu permite que os bebês fiquem com fraldas aquáticas na piscina, pois algumas não fazem isso. Esse fato pode deixar a viagem menos divertida para a criança;
  • Se a criança ainda se alimenta pela mamadeira, considere providenciar pastilhas efervescentes que esterilizam o produto, pois nas cabines não há microondas para usar o esterilizador de mamadeira.

Documentação

Se a viagem for em território brasileiro, a criança precisará portar RG, Certidão de Nascimento ou passaporte com validade mínima de seis meses. Crianças que estiverem desacompanhadas dos pais ou responsáveis precisarão apresentar a autorização de embarque com firma reconhecida em cartório.

Para viagens internacionais, é necessário apresentar passaporte com validade mínima de seis meses e visto, se o país exigir. Em caso de falecimento de um dos genitores, é necessário apresentar atestado de óbito. Se a criança for viajar com terceiros, é necessário levar a autorização de embarque com firma reconhecida em cartório em duas vias.

Em ambos os casos, cópias de documentos não são aceitas.


Você já viajou com crianças? Compartilhe suas dicas conosco usando a caixa de comentários! Não deixe de conferir nossas promoções de passagem aérea e nossas promoções de pacote de viagem para viajar barato!

Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!