Take a fresh look at your lifestyle.

Por até qual valor compensa a trocar do transporte público por uma bicicleta elétrica?

O preço da bicicleta elétrica pode assustar, mas fazendo algumas contas dá pra encontrar modelos que valem a pena.

Muita gente tem vontade de deixar a lotação do transporte público de lado para aderir a meios de transporte mais saudáveis como a bicicleta, porém, a distância dos deslocamentos diários, relevo da cidade e a impossibilidade de chegar até o trabalho suado impedem o uso da bike. Nessas horas a bicicleta elétrica surge como opção, porém o preço não é muito convidativo.

Analisando alguns parâmetros como o custo do transporte público em São Paulo, distância diária percorrida e a autonomia média das bicicletas elétricas tentamos estipular um valor que vale a pena deixar o combo do aperto busão+metrô ou trem por uma bicicleta elétrica. 

Quer receber avisos sempre que aparecer bicicleta em promoção?

Gasto com transporte público x preço da bike elétrica

O valor gasto e o sistema de integração entre os diferentes tipos de transporte público varia de cidade para cidade. Em São Paulo, atualmente a passagem de ônibus custa R$ 4,40 e a integração com o trem ou metro sai por R$7,65. Caso uma pessoa trabalhe de segunda a sexta-feira e faça uso de ônibus e metrô/trem para o seu deslocamento diário de ida e volta, gastará R$15,30 por dia, em média R$306 por mês e R$3.660 ao ano. 

Pesquisando a média de preços para bicicletas elétricas em junho de 2020, encontramos modelos mais simples a partir de R$3.500, mas o valor de uma bike elétrica pode chegar com facilidade aos R$5.000 e até R$15.000 para modelos topos de linha e repletos de recursos. Na hora da equação, outros gastos como a revisão completa anual que pode custar em média R$350 reais devem ser acrescidos à conta.  

Trabalhando com uma margem entre 4 mil e 6 mil reais, valor que já permite comprar uma bicicleta elétrica que suporte o uso diário das ruas não tão bem cuidadas das cidades brasileiras, o preço assusta. Mas de acordo com nossa simulação, 1 ano e meio de transporte público com integração exigem em média R$ 5.200. Um valor pouco acessível, mas que muitas pessoas pagam de forma fracionada em sua rotina.

Quanto a autonomia da bicicleta para os deslocamentos diários, em média as bikes elétricas possuem bateria com 30 km de autonomia, mas alguns modelos podem chegar a 60 km dependendo do trajeto e da intensidade de uso. Um bom parâmetro sobre o que significam 30 km de deslocamento em uma bicicleta é o percursos sugerido pelo Google Maps de 11,2 km em bicicleta, saindo da Praça da Sé até a estação Jabaquara do metrô.

Leia mais:

Boas bikes elétricas que não custam uma fortuna 

Separamos algumas sugestões de bikes elétricas que, de acorco com a nossa simulação de gastos, podem ser compradas com o equivalente a pouco mais de um ano de gastos com transporte público.

Bicicleta Elétrica TecBike 18 marchas

Um modelo mais simples que é praticamente uma bicicleta convencional com uma bateria adaptada para auxiliar do giro dos pedais. A vantagem do modelo é também possuir marchas para auxílio em momentos em que a bateria estiver descarregadas ou para atingir mais velocidade em trechos planos. 

Preço: R$3.390 

Skape Mini 

Modelo ideal para intermodalidade, ou fazer uma das pernas do trajeto, como até a estação de trem e metrô, já que a Skape Mini é dobrável, elétrica e bastante compacta. O modelo possui freio a disco, bateria removível no canote e 5 potências. 

Preço: R$4.940 

Bicicleta elétrica Pedalla Rodda

Com design mais arrojado e pensado para o uso urbano, a Bike elétrica Rodda da Pedalla possui bateria com autonomia entre 30km e 40 km e três níveis de auxílio do motor de 250ws. 

Preço: R$4.539.


As melhores promoções de esporte e lazer estão no Promobit. Aproveite o cupom Netshoes e economize ainda mais em suas compras.

Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!