Take a fresh look at your lifestyle.

Glutamina: o que é e para que serve?

A glutamina é um aminoácido que atua como nutriente do sistema imunológico. Saiba exatamente para que ela serve e como ela atua no organismo.

0

Atletas e praticantes regulares de atividades físicas costumam procurar formas de melhorar o desempenho nos treinos. Isso pode ser feito por alguma mudança na alimentação, na planilha de treinos ou por meio da ingestão de suplementos, com acompanhamento médico. Um deles, que auxilia o sistema imunológico, é a glutamina. Saiba para que ela serve, como atua no organismo e quais os seus benefícios. 

Leia também:

O que é e para que serve a Glutamina?

A Glutamina é o aminoácido encontrado em maior quantidade no tecido muscular e atua como nutriente para as células imunológicas (aquelas que defendem o organismo contra vírus, bactérias e outros tipos de seres que podem causar doenças), além de ser uma importante aliada para o crescimento muscular, pois auxilia a captação de água para as células, o que estimula a síntese de proteína e a recuperação e crescimento dos músculos. 

Nosso corpo usa a glutamina para transportar amônia e nitrogênio pela corrente sanguínea, que ajudam a sintetizar as proteínas do organismo. A amônia também tem função diurética e, ao final, é transformada em ureia e eliminada pelo corpo humano.  

Este aminoácido é considerado não essencial, ou seja, pode ser produzido pelo nosso próprio organismo (mais precisamente, sintetizado pelo fígado), sem que seja obrigatória a ingestão de alimentos determinados para a obtenção dele (como acontece com os aminoácidos essenciais). Mesmo assim, a glutamina pode ser encontrada de forma natural em carnes, peixes, ovos, leite e derivados, feijão, ervilhas, repolho, beterraba, espinafre e couve, por exemplo, ou ingerida como suplementação alimentar, em pó ou cápsulas. 

Quais os benefícios da Glutamina?

Se pensarmos na prática frequente e intensa de exercícios, a glutamina é efetiva para suprir a perda de células do sistema imune após atividades físicas de grande estresse. Geralmente, quando não dispõe de grandes quantidades de glutamina no organismo, o atleta ou praticante de exercícios fica predisposto a infecções, principalmente respiratórias. A suplementação com glutamina diminui os riscos disso ocorrer. 

A glutamina também é importante para portadores do vírus HIV e pacientes com câncer, doenças que diminuem a eficiência do sistema imunológico. A Aids deixa o indivíduo desprotegido e suscetível a contrair outros vírus e infecções, enquanto as quimioterapias, radioterapias e os efeitos colaterais também afetam o sistema imune.  

Suplementação com glutamina também pode ser uma alternativa para pessoas com alguma doença intestinal, como a síndrome do intestino irritável, doença crônica que causa dores, gases e diarréia.  

Quando a Glutamina é contraindicada?

A suplementação com glutamina é contraindicada para pacientes com problemas no fígado ou nos rins, pois a ingestão pode piorar o quadro de qualquer doença nestes órgãos, já que são eles que mais trabalham com esse nutriente; também não é recomendada para crianças, pessoas com acidose metabólica (excesso de acidez no sangue), uremia (acúmulo de substâncias tóxicas no sangue que geralmente são eliminadas pela urina) e encefalopatia hepática (perda gradativa do funcionamento do cérebro pelo mau funcionamento do fígado). 

Em qualquer caso, é recomendado obter orientação médica para a suplementação com Glutamina, seja com um nutricionista ou outro profissional da saúde. 


Agora que você já sabe o que é e para que serve a Glutamina, o que acha de dar uma olhada nos nossos cupons de desconto para garantir o seu suplemento pelo menor preço?

Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!