Take a fresh look at your lifestyle.

Seguro de celular: o que você precisa saber

Poucas pessoas sabem como funciona o seguro de celular e quais seus benefícios. Confira aqui contra o que o seguro protege e se vale a pena contratar o serviço.

2

Os celulares já deixaram de ser pequenos agregados em nossas vidas, se tornando itens essenciais e que fazem muita falta quando não estão presentes, devido a enorme quantidade de tarefas que podemos realizar com esses pequenos objetos.

Com o crescimento dessa “intimidade” que temos com o aparelho, estamos cada vez mais dispostos também a e desembolsar mais na hora de comprar um celular novo, com mais espaço, especificações melhores e maior capacidade de atender nossas expectativas. Mas o medo de perder todo esse investimento devido a algum acidente, como quedas ,ou – pior ainda – um roubo, faz com que muitas pessoas se perguntem a vantagem de pagar mais e contratar um seguro de celular.

Para ajudar você nessa decisão, separamos algumas informações essenciais sobre os tipos de seguro oferecidos para celular aqui no Brasil e também respondemos algumas dúvidas de nossos leitores.

Leia mais:

O que são os seguros para celular?

Os seguros de celular são contratos entre uma prestadora de serviços e um cliente em que a prestadora se responsabiliza a indenizar o segurado em  situação específica. No caso de seguros para celular, essas situações podem ser casos de roubo, quebra acidental, dano por líquido etc.

Os tipos de proteção oferecidas variam de seguro para seguro e também do plano assinado pelo segurado, por isso é importante sempre conferir os detalhes de cada contrato antes de assiná-lo.

Como os seguros funcionam?

É sempre importante ressaltar que cada seguro vai funcionar de maneira diferente, dependendo da empresa prestadora do serviço e do tipo de plano acordado entre as duas partes. Mas existem também alguns pontos gerais que costumam funcionar em quase todas as situações.

Primeiro, ao fechar o contrato, a seguradora irá cobrar determinado valor do segurado e combinará qual valor a ser pago no caso da ocorrência de sinistro (quando o segurado ativa o seguro). Normalmente, o valor pago pelo cliente fica em torno de 10% a até 25% do valor do aparelho, dependendo do tipo de plano e da empresa, sendo que esse valor é o total para 12 meses de serviço.

Como será feito o uso desse valor dependerá também do tipo de contrato acertado entre seguradora e cliente. Algumas empresas fazem o pagamento da indenização em dinheiro (total ou parcial ao valor do aparelho), ou por meio da reposição do celular com um mesmo modelo ou modelo semelhante.

Ao ativar o sinistro, o usuário também costuma ter que pagar um valor para a seguradora, chamado de franquia. Fique atento ao valor combinado na hora de assinar o contrato.

Outra ponto de extrema importância é prestar bastante atenção a quais tipos de acidentes o seguro dá cobertura. Muitas vezes, principalmente nos planos mais básicos, o seguro cobre apenas quedas acidentais e roubos com ameaça à vítima, o que significa que furto (aqueles casos em que o ladrão pega o celular do seu bolso sem você perceber) não entram na cobertura.

Para dar um exemplo, o plano da Porto Seguro para celular diz que dá proteção contra “subtração do bem”, que define como “quando o equipamento é roubado ou subtraído sob ameaça direta ou após um arrombamento”. Se você quiser proteção contra furto simples, provavelmente terá que pagar por um plano mais caro.

manutenção de celular e smartphone

Quais empresas oferecem seguro para celular?

Geralmente, as empresas que oferecem seguros para celular são as próprias operadoras de celular do Brasil, como Vivo, Tim e Claro, e também as empresas que já trabalham como seguradoras, como a Porto Seguro.

O que está incluso nos pacotes de seguro?

Como já comentamos acima, esse é um dos pontos críticos na hora de contratar um seguro. Em geral, os planos básicos cobrem apenas roubo em caso de ameaça à integridade física do segurado e danos físicos ao aparelho (importante sempre verificar o que a empresa define como “dano físico”).

Se você procura um seguro mais completo, que tenha também proteção contra danos por líquido, danos elétricos ou contra furto simples, provavelmente terá que investir mais no plano de seguro, além de conferir quais são as seguradoras que oferecem esse tipo de proteção.

Como acionar o seguro se meu celular for roubado?

O processo é bem simples, na verdade. Em caso de roubo ou furto do seu aparelho, indicamos que a primeira coisa para fazer é ligar na operadora do seu chip e bloquear a linha. Se você tiver algum programa de antivírus e antifurto, é um bom momento também para utilizá-lo para apagar seus dados, fotos e coisas do tipo.

Depois, vá a uma delegacia de polícia e faça um Boletim de Ocorrência. Algumas cidades também permitem que você faça o Boletim pela internet, para agilizar o processo.

Com o Boletim de Ocorrência em mãos (ou em PDF), você já pode acionar sua seguradora. É provável que eles peçam outros documentos, como CPF, comprovante de endereço etc. Depois dessas formalidades, você deverá pagar a franquia combinada pelo acionamento do sinistro.

Você receberá seu seguro de acordo com o que foi combinado com a empresa, pode ser reembolsado em dinheiro, ou a própria seguradora poderá enviar um novo aparelho (igual ou com especificações semelhantes ao aparelho anterior) para você.

O que eu preciso ter e fazer para contratar um seguro?

O documento essencial para contratar um seguro é ter a nota fiscal do aparelho, pois sem ela será impossível fechar o contrato. Muitas empresas pedem também que o celular segurado possua menos de 12 meses de uso e tenha sido adquirido no Brasil (mas algumas empresas já estão aceitando celulares comprados no exterior, desde que tenham a nota da compra).

tela quebrada celular

Dúvidas da comunidade

Separamos algumas dúvidas específicas de nossos leitores, confira as respostas!

  1. Qual o melhor seguro?

Decidir o melhor seguro vai depender de alguns pontos básicos. Primeiro, os preços dos planos mais simples não devem ultrapassar 10% do valor total do aparelho, mas lembre-se que isso também significa que você terá apoio do seguro apenas em caso de roubo e não de furto.

Outro ponto para se decidir por um bom seguro é analisar com calma todos os pontos do contrato, como tempo de carência, se o seguro é por reembolso ou por um novo aparelho, qual o valor da franquia etc.

  1. Quais são as melhores seguradoras?

De novo, isso vai depender de diferentes fatores, como preço, proteções oferecidas etc. Nossa principal dica nesse ponto é: busque opiniões de usuários (ou amigos e parentes) que já utilizaram aquele seguro e podem dar um parecer se o seguro funciona bem, se foi bem atendido, o que o contrato cobre etc.

  1. Quanto custa um seguro de celular?

O seguro de um celular costuma variar entre 10% e 25% o valor do aparelho, para uma cobertura de 12 meses. Esse percentual vai depender das proteções oferecidas pelo seguro e também vai variar de empresa para empresa.

Então, se você for fazer o seguro de um Moto Z3 Play, por exemplo, irá pagar entre R$170,00 e R$425,00, enquanto que no seguro de um Galaxy S8, o preço aumentará para algo entre R$230,00 e R$575,00. Agora, se o seu aparelho for um iPhone 8, por exemplo, prepara-se para desembolsar entre R$300,00 e R$750,00 ou até mais, dependendo da empresa.

  1. O seguro cobre o valor declarado na nota fiscal de compra? Se sim, parcial ou integral?

O pagamento da indenização costuma considerar o valor total da nota fiscal, porém o reembolso não é total, já que o segurado precisa pagar a taxa da franquia. O que vai variar é qual o valor da franquia, dependendo do seu plano contratado.


Além de economizar no seu seguro, você também pode economizar na compra do seu celular com as ofertas de smartphone aqui no Promobit. Ficou com alguma dúvida sobre como funcionam os seguros para celular? Comente aqui!

Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!