Take a fresh look at your lifestyle.

Não é tudo igual: qual a diferença entre chuveiro e ducha?

A diferença entre chuveiro e ducha vai além do nome e cada um pode ser mais ou menos vantajoso de instalar em seu banheiro.

Para muitos, ducha e chuveiro são nomes diferentes para o mesmo produto. Outros consideram que a diferença entre chuveiro e ducha está na vazão da água que seria maior nas duchas. Há também aqueles que não fazem a menor ideia sobre qual a diferença entre os dois. Como a real diferença entre eles não está em nenhuma das alternativas anteriores, explicamos agora qual a diferença de verdade entre chuveiro e ducha. 

Leia mais:

Afinal, qual a diferença entre chuveiro e ducha?

A diferença entre eles é puramente técnica e mais simples do que parece. Enquanto o chuveiro possui mecanismo próprio de aquecimento de água, a ducha necessita de algum sistema externo ao produto para que a água já chegue aquecida em seu interior. Ou seja, chuveiro possui aquecedor, resistência e mecanismos internos de aquecimento de água e a ducha, não. 

Porém, em regiões muito quentes, é comum o uso de chuveiros sem sistema de aquecimento. Qual a diferença entre eles e a ducha? Recorrendo novamente a termos técnicos, o chuveiro, com ou sem fios que o liguem à rede elétrica ou aquecedor à gás, fica separada da parede por um cano. 

Já a ducha não possui fios, sendo composta por um corpo único com espalhador, que é por onde sai a água, e cano embutido que é acoplado à parede. Além do corpo único, a inclinação específica e a área maior do espalhador proporcionam volume e pressão maior de água. Boa parte da confusão entre chuveiro e ducha deve-se ao fato de que algumas marcas passaram a nomear como duchas alguns dos chuveiros que fabricam por terem tamanho acima da média do mercado. 

Vantagens e desvantagens nos dois casos

Conforme vimos, a ducha não necessita de energia elétrica e fios para funcionar, logo a instalação da ducha é mais fácil. Desde que sua casa já possua sistema de aquecimento instalado que pode ser a gás, energia solar, entre outros. Caso sua residência não conte com aquecedor, a instalação de uma ducha pode significar um investimento inicial muito maior devido a estrutura necessária. Em compensação, a economia com energia elétrica pode compensar lá na frente. 

O chuveiro pode ser vilão da conta de luz, entretanto é mais econômico no consumo de água em relação à ducha, pois além da vazão de água maior na ducha, a água fria localizada entre o aquecedor e ducha necessária para dosar a temperatura ideal em um chuveiro acaba não sendo usada. Uma das vantagens da ducha é que a pressão e volume de água já podem ser obtido em muitos chuveiros com pressurizador para oferecer jatos mais fortes. 

Qual escolher? 

Por necessitar de aquecimento externo, a ducha também exige maior estrutura. Em casas que já possuam aquecedor central ou para projetos que pretendem ter tal estrutura, a ducha é a melhor opção. Já em residências sem aquecedor, o chuveiro elétrico é uma opção mais viável economicamente. 

Além do mais, outros pontos precisam ser analisados, como estilo de decoração e orçamento disponível, pois inicialmente a ducha demanda um gasto maior com estrutura. Há não ser que a ducha seja uma prioridade, o chuveiro é a melhor opção na maioria dos casos. 


Confira as promoções de casa e construção do Promobit. Itens para reformas ou pequenas melhorias no seu lar estão mais baratos por aqui. Aproveitando o cupom Shoptime sua economia pode ser ainda maior.

O que você achou desse post?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!