Campanha Choice
Guias de Compra

Nokia 2.3 vale a pena ou é só nostalgia?

A Nokia voltou ao Brasil com o smartphone básico e acessível Nokia 2.3.

Avatar do membro Vinicio Rolim Lira

Vinicio Rolim Lira

29 de jun de 2020

0 comentários

Compartilhe:

A chegada do smartphone básico Nokia 2.3 ao Brasil marca a volta da empresa, ou da nova Nokia com DNA da empresa original, por aqui. A empresa que já foi líder global em vendas de smartphones ainda possui bastante apelo nostálgico por aqui, mas será que o Nokia 2.3 vale a pena ou o celular vale-se apenas da nostalgia que a marca carrega? Confira nossa análise.

Design e tela

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

O Nokia 2.3 é um smartphone com corpo bonito e simples. Com aparência melhor resolvida e acima da média para os modelos da mesma faixa de preço. Embora seja feito todo em plástico, o modelo possui um design interessante.

No corpo do aparelho encontram-se o botão dedicado ao Google Assistente, conector de fone de ouvido e porta USB USB 2.0, que em 2020 é um ponto negativo. O Nokia 2.3 também não possui sensor de impressões digitais e o desbloqueio de tela deve ser feito digitando a senha numérica ou através de reconhecimento facial, que não é a opção mais segura a ser usada.

A tela do smartphone da Nokia é um display IPS de 6,2 polegadas e resolução HD+. Trata-se de uma tela que não compromete para a categoria de aparelhos básicos. Não é uma tela de encher os olhos, mas também não pode ser considerada um ponto fraco. 

Hardware

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

Embora seja um aparelho básico, é provável que o desempenho do Nokia 2.3 fique abaixo até de seus principais concorrentes de categoria. O Modelo é equipado com chip Mediatek Helio A22 de quatro núcleos, um chip  bastante simples mesmo para aparelhos básicos. 

De forma simplificada, um processador com mais núcleos é capaz de ter um desempenho melhor ao executar várias tarefas ao mesmo tempo. Para se ter ideia, o Moto G8 Play, que também é um aparelho de entrada, é equipado com um chip Mediatek, no caso o Helio P60 com oito núcleos. 

Completando os dados de hardware do Nokia 2.3, temos memória RAM de 2 GB e armazenamento de 32 GB. Embora o aparelho possua suporte para cartão microSD capaz de expandir o espaço interno do aparelho para até 400GB, apenas os 32GB de armazenamento é pouco, já que o Android é capaz de ocupar metade disso com facilidade.

Mas principalmente a memória RAM de 2 GB é um dos gargalos para o desempenho, pois com a exigência atual de uso, uma memória RAM de 3GB pode ser considerada o mínimo para que o aparelho não engasgue com as usabilidades mais simples do dia a dia. O modelo sai de fábrica com Android 9, mas usuários do aparelhos receberão o Android 10. A Nokia garante que o sistema pode ser atualizada até dezembro de 2021. 

Câmeras

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

As câmeras de alguns aparelhos antigos da Nokia deixaram saudades, porém no caso do Nokia 2.3 o consumidor deve esperar imagens dentro da média entre os celulares de entrada. O Smartphone possui na traseira uma lente wide de 13 mp, seguido por um sensor de profundidade de 2 mp. 

O usuário vai encontrar boas fotos em condições de luz favoráveis, mas o processamento das imagens e usabilidade do aplicativo de câmera que ficam a cargo do processamento é que devem ser os principais problemas para o usuário no momento da captura de imagens. A câmera frontal do Nokia 2.3 é de 5 mp e não destaca-se entre os aparelhos básicos. 

Bateria

A durabilidade de bateria do Nokia 2.3 é certamente um dos destaques positivos do aparelhos, já que além de possuir configurações com pouca demanda energética, como tela e hardware mais simples, a bateria é de 4.000 mAh. Por um lado o aparelho é capaz de manter-se longe da tomada por até 2 dias, mas em compensação completar um ciclo de carregamento da mesma bateria pode ser uma tarefa bastante demorada graças ao carregador de apenas 5 wts presente na caixa do smartphone. 

Para quem o Nokia 2.3 vale a pena?

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

A volta da Nokia ao Brasil empolgou muita gente e não é pra menos, afinal os aparelhos da empresa marcaram uma geração de consumidores e só o fato de rever o nome da marca em um smartphone já joga a nostalgia nas alturas. Porém, analisando apenas o primeiro celular da Nokia que foi lançado neste retorno, a sensação é um pouco decepcionante. 

O Nokia 2.3 é um aparelho que destaca-se por sua construção simples, mas bonita e sua bateria de longa duração, porém o aparelho mostra-se abaixo de seus principais concorrentes como Moto G8 Play, LG K40s ou até o Galaxy A10, em termos de desempenho. Caso esteja mais barato que os celulares citados, o Nokia 2.3 vale a pena para quem busca apenas o básico e quer economizar.


O lugar para encontrar as melhores promoções de smartphone é no Promobit. Modelos das principais marcas e para todo o tipo de uso podem ficar ainda mais baratos com o cupom Americanas ou cupom Submarino.