Take a fresh look at your lifestyle.

Conta digital: o que é, segurança e vantagens

Contas digitais já são utilizadas em mais de 21,9 bilhões de movimentações financeiras.

Com menos de dois anos de existência, as contas digitais foram adotadas rapidamente pelos brasileiros. De acordo com dados da Febrasco, só em 2016, quando passou a ser possível a abertura e fechamento de contas de depósito por meios eletrônicos, 21,9 bilhões de transações foram realizadas pelo “mobile banking”.

Embora a instituição ainda não tenha liberado os dados de 2017, é seguro dizer que esse número ficou ainda maior, motivado principalmente pela criação da NuConta e o fortalecimento dos bancos digitais como um todo.

O que são contas digitais?

Basicamente, elas funcionam da mesma forma que uma conta aberta em uma agência física, com a vantagem de que todo o processo é realizado através de meios eletrônicos. Por elas, é possível movimentar dinheiro, realizar aplicações, depósitos e saques, esse último recurso pode ser feito por meio de retirada em caixa 24h ou transferência para outro banco, dependendo da instituição responsável pela conta.

Embora muitos dos bancos digitais ofereçam contas gratuitas, essa não é uma obrigatoriedade para esse modelo. Na hora da escolha, é importante avaliar a relação entre as tarifas e os recursos disponíveis para delas apresenta o melhor custo-benefício para suas necessidades.

Como abrir uma conta digital?

O procedimento de abertura depende de cada banco, mas, em sua maioria, é necessário apenas o envio de uma foto com os documentos pedidos e uma assinatura digital. Para que o banco possa oferecer esse serviço, de acordo com a legislação brasileira, todos os procedimentos bancários, como abertura, fechamento e movimento, devem ser realizados por meios eletrônicos, sem a necessidade de se locomover até uma unidade física.

A simplificação dos procedimentos e da documentação necessária para abertura de conta foi possível devido a introdução de novas tecnologias que garantem a “integridade, autenticidade e confidencialidade das informações e dos documentos eletrônicos utilizados”.

Segurança digital

segurança

“Ver todo o dinheiro sumir de uma hora para outra”, esse ainda é um medo bastante comum dos consumidores em relação à adoção de contas digitais, mesmo aquelas atreladas aos bancos tradicionais. Para impedir que isso aconteça, entram em cena os órgãos de regulação financeira e as novas tecnologias.

Ambiente seguro

As transações nos bancos digitais, em sua maioria, são realizadas por aplicativos para smartphone, que possuem um nível de segurança bem acima de aplicações Web. No sistema operacional (Android ou IOS) as ações dos app aconteçem isoladas, portanto, não há comunicação entre eles e um app não pode ter acesso aos dados do outro, o que evita que suas senhas possam ser roupadas por códigos maliciosos.

Além da arquitetura dos sistemas operacionais para smartphone, os próprios bancos implementam sistemas e rotinas, como itoken, para reforçar ainda mais a segurança dos dados dos usuários no aplicativo.

Legislação favorável

Se mesmo com todas as medidas de segurança, houver um saque ou movimentação indevida, a legislação força a instituição financeira a devolver todo o dinheiro que sumiu da sua conta, desde que seja constatado que foi um erro do banco e não uma falha de segurança provocada pelo usuário, como o compartilhamento de senha bancária.

Na grande maioria das vezes que esse tipo de reclamação é dirigida ao banco, a própria instituição realiza a devolução da quantia. Caso ele se negue, e o usuário tenha se certificado de que não cometeu a falha, a justiça tende a ser favorável ao consumidor. Lembrando que esse tipo de problema pode acontece tanto em bancos tradicionais quanto digitais.

Fundo garantidor de crédito

FGC

Quem tem medo de perder suas economias com a quebra de um banco digital pode ficar tranquilo, que o dinheiro é protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Em caso de intervenção, liquidação ou falência de instituição financeira, o FGC realiza a devolução de até R$ 250.000,00 que estavam investidos no local.

Leia também: Como o fim do Banco Neon afeta contas digitais

Vantagens da conta digital

Além de poder realizar todos os processos bancários pelo smartphone, esse modelo conta com muitas vantagens para o correntista, que vão desde velocidade para resolver problemas até melhores taxas de rendimento.

Sem taxa de manutenção

Embora nem todas tenham essa vantagem, a isenção de taxas de manutenção e movimentação proporcionam uma boa economia, principalmente quando pensamos em longo prazo. Em cinco ano, por exemplo, esses R$ 20,00 por mês se transformam em R$ 1.200,00.

Transferência ilimitadas de TED e DOC

A maioria dos bancos digitais permite que você faça transferências ilimitadas e sem pagamento de tarifas. Para quem investe e possui contas em corretoras, essa economia é muito importante, já que cada aplicação e retirada são contabilizadas como transferências, sendo cobrada a taxa.

Maior rendimento

Embora esteja presente em uma menor parte delas, como a NuConta, muitas contas digitais permitem um ganho maior do que a poupança, porém, mantendo a mesma liquidez desse tipo de investimento.

Praticidade

Com a conta digital, você pode acompanhar e realizar todas as movimentações bancárias e resolve todos os problemas do seu smartphone, sem estresso ou ter que se deslocar até uma agência bancária.

Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:
Alertas Webpush

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!