Take a fresh look at your lifestyle.

Como planejar uma viagem sozinho?

Veja dicas sobre como planejar uma viagem sozinho para você aproveitar o melhor que o destino dos seus sonhos tem a oferecer, com o mínimo de perrengues possível.

0

Viajar sozinho é sinônimo de independência, conquista e realização, mas é normal ficarmos inseguros sobre isso em um primeiro momento. Afinal, são tantas etapas de planejamento (e elas são estritamente necessárias) que nos sentimos perdidos e podemos até chegar a pensar em desistir no meio do caminho. Pensando em te incentivar a manter a calma e permanecer no objetivo, criamos um guia com algumas dicas sobre como planejar uma viagem sozinho, para que você tenha a melhor experiência possível.

Leia também:

O planejamento

Planejar bem é a chave para uma viagem de sucesso. Afinal, uma preparação, mesmo que mínima, garante que você não passe apuros e tenha uma viagem segura. Os momentos em que você consome conteúdo sobre o seu destino (seja em sites, revistas, vídeos e até documentários) funcionam como uma pré-jornada, um momento de imersão em uma cultura diferente que vai te agregar muito lá na frente e te ajudar a ter uma melhor experiência real. Separamos alguns tópicos mais específicos para você perceber como pode fazer isso de forma simples.

Ao separar as dicas para esse artigo, pensamos em viagens mais longas, de uma semana ou mais (ou seja, são aquelas que você precisa planejar e depois juntar o dinheiro para fazer, não o contrário). Se for uma viagem de última hora, o ideal é você analisar quanto de dinheiro tem guardado e a partir disso fazer as definições a seguir.

Escolha o destino

Se você não tem um sonho de infância sobre conhecer determinado local, talvez essa seja uma das partes mais trabalhosas, pois é bastante claro que, se pudéssemos, visitaríamos a maior quantidade de locais possíveis.

Para este tópico, a dica é pensar em locais que tenham a ver com o que você realmente quer fazer e se sinta segura. Por exemplo, por gostar muito de tomar vinhos, já cheguei a começar minha busca sobre locais onde pudesse ter experiências relacionadas a esse interesse e depois fui especificando toda o meu roteiro. Descobri que o Chile é um ótimo lugar para uma viagem pensando por esse aspecto, pois lá é possível fazer visitas guiadas a algumas vinícolas.

Pense também no estilo de local que você se sente mais à vontade: se prefere lugares mais badalados ou mais calmos. A vantagem das cidades grandes, por exemplo, é que há mais chances de ter uma boa quantidade de atividades culturais e noturnas e, consequentemente, mais movimento.

Outro quesito importante, mas não é regra, é a língua materna do país que você vai, se for uma viagem internacional. Se você não tem domínio sobre o inglês, por exemplo, talvez seja mais interessante focar nos países latino-americanos (que têm a fala mais próxima da nossa). Assim, a chance de se comunicar melhor é maior.

Conheça como funciona o seu destino

Definido o lugar a ser visitado, é importante conhecer minimamente como ele funciona. Pesquise sobre a segurança do lugar, como é a locomoção (se o deslocamento é mais funcional com utilização de transporte público ou se é melhor optar por táxis, se é tranquilo andar a pé, se é fácil alugar um carro, etc), se é fácil trocar ou sacar dinheiro e como é a recepção dos nativos para com os turistas. Outro ponto importante é perceber se os comércios fecham cedo ou se a maior atividade no local é a noite. Se as duas opções forem verdadeiras, melhor ainda.

Para fazer isso, converse com pessoas que já foram para onde você pretende ir, veja postagens sobre o destino na internet, participe de tópicos sobre o assunto em algum Fórum e assista a vídeos (o fato de eles serem visuais traz mais proximidade com o espectador e assim, dá para perceber melhor como tudo funciona). Outra dica é dar uma olhada em conteúdos de pessoas que moram lá também, pois eles conhecem a dinâmica como ninguém.

Defina um roteiro diário

Enquanto estiver pesquisando, você com certeza vai encontrar quais são os principais pontos turísticos de onde quer ir. Selecione os que têm a ver com você e tente estimar mais ou menos quanto tempo você vai demorar em cada um deles (tem passeios que podem ser feitos em meio dia, mas outros levam um inteiro). É legal também dar uma olhada em dicas de lugares para comer (tanto no almoço quanto na janta) e alguns bares bacanas para visitar.

Depois que encontrar essas informações, faça um mini-roteiro diário sobre os lugares que você vai visitar e onde pretende comer. Isso pode fazer com que você não perca tempo vagando sem rumo, mas também não significa que você não poderá mudá-lo se sentir vontade ou descobrir algo mais bacana.

Pesquise a melhor estadia

Há quem diga que um hostel é a melhor opção de estadia para quem vai viajar sozinho. Além de mais barato que um hotel ou outros tipos de estadia, lá você poderá ter contato mais próximo com outros turistas (ainda mais se optar por um quarto compartilhado) e trocar experiências.

Mas, lembre-se sempre que a prioridade é o seu conforto e segurança. Se você se sentir mais à vontade sozinha, em um quarto de hotel ou até mesmo em um apartamento alugado no Booking.com, não há problema algum.

Na hora de selecionar a sua hospedagem só é importante ter certeza de que ela está próxima a algum local específico, como dos pontos turísticos ou de alguma estação de metrô ou transporte que facilite a suas idas e vindas.

Verifique os documentos e vacinas necessários para viajar

Alguns países exigem documentos específicos, como um visto e o Certificado Internacional de Vacinação, então é necessário verificar tudo o que você precisa e correr atrás disso nos meses que antecederem a sua viagem. Além disso, não se esqueça do seu passaporte e de levar todas as suas comprovações em mãos (os vouchers de reserva do hotel, do seu seguro-viagem e outros documentos que julgar importante). Lembre-se também de tirar uma cópia de cada um por segurança.

Existem ainda países que exigem uma quantia mínima de dinheiro em espécie para que se consiga entrar neles, caso contrário você será barrado na alfândega. É importantíssimo ter essa quantia e, além disso, levar uma porção a mais, para possíveis compras imprescindíveis que você precise fazer. Outras opções de manejo de dinheiro são os cartões de crédito internacionais ou os cartões pré-pagos internacionais, conseguidos nas casas de câmbio aqui no Brasil.

Guarde dinheiro

Aqui entra a parte mais importante: o dinheiro, pois sem ele você, infelizmente, não conseguirá realizar nenhuma viagem. Depois de seguir todos os passos que citamos anteriormente, você já saberá, em média, quanto terá que gastar para realizar a viagem dos seus sonhos.

Uma das opções de cálculo é pensar quando você quer realizar essa viagem e dividir o valor total dos gastos por quantos meses estiverem faltando para chegar a esta data. Por exemplo: se eu quiser viajar em julho de 2020 e comprar todos os itens que preciso em maio de 2020, terei, descontando março, 14 meses. Se o total de gastos da minha viagem for R$7 mil, eu terei que dividir 7 mil por 14 (meses). Eu precisaria, então, guardar R$500,00 por mês para conseguir realizá-la. Se você fizer essa conta e perceber que não consegue juntar a quantia, adie um pouco mais a viagem.

Para armazenar o dinheiro em si, o ideal é criar uma poupança só para esse objetivo e ir acrescentando-o lá todos os meses. Outra opção é fazer investimentos que rendem mais dinheiro do que a poupança, como o Tesouro Direto, CDB, ou mesmo algumas opções de contas digitais com boa rentabilidade

A viagem na prática

Agora, vamos imaginar que você já resolveu toda a sua vida de pré-viajante e está prestes a embarcar, com apenas alguns dias de distância, para a sua viagem mais esperada. Aqui vão algumas considerações finais para que tudo saia da melhor maneira possível.

Compartilhe suas informações com familiares

Para sua segurança e até mesmo para que você fique mais confiante sobre o que está fazendo, compartilhe as informações que você tiver sobre a viagem com os seus familiares. Aqui quero dizer o nome do hotel ou hostel que você vai ficar, o endereço e possíveis telefones. Também cheque o número do voo e repasse-o. Quanto mais informações tiverem, mais fácil de terem chance de te ajudar daqui do Brasil caso algo inesperado aconteça.

Leve pouca bagagem

Essa ideia pode parecer difícil em um primeiro momento, mas ela é muito necessária. Pense que você estará sozinho e, em algumas ocasiões, não haverá ninguém para te ajudar a carregar sua mala. Lembre-se que quanto mais bagagem, mais peso, e você corre o risco de ter muita dificuldade e inclusive ficar com dores, dependendo do trajeto que for fazer. Além disso, você com certeza vai querer trazer lembranças e presentes para as pessoas queridas que ficaram aqui no Brasil e, para isso, precisará de espaço sobrando.

Esteja aberto a oportunidades

Fazer um planejamento de viagem não significa que você terá que segui-lo totalmente. O mais legal de viajar é estar aberto às oportunidades que aparecem e aproveitar tudo da melhor maneira possível. Fez amigos e eles te chamaram para um programa diferente, como um jantar ou um cinema? Vá! Passou por um local inusitado que acha legal conhecer? Entre! Com certeza essas serão as melhores histórias que você vai ter para contar!

Não se esqueça de levar um caderninho para anotar alguns detalhes sobre os lugares que está conhecendo e como está se sentindo com a viagem, além de um ótimo exercício de autoconhecimento, vai ser legal dar uma lida em tudo alguns anos depois.

Pacote de viagem para quem vai viajar sozinho vale a pena?

Isso vai depender do seu estilo de turista. Quando você viaja com um pacote contratado, tem que seguir especificamente os passeios marcados para determinados dias. Isso geralmente é feito em grupo, com um ônibus de turismo guiado, então pode ser uma opção se você se sente mais seguro quando tem tudo definido e com hora marcada. Agora, se você muda bastante de ideia sobre o roteiro, essa pode não ser a saída ideal.

Se para sua empreitada você está procurando as melhores oportunidades, recomendamos que leia outros artigos do Promobit sobre viagem. Já escrevemos sobre como comprar passagem aérea barata ou como comprar passagem aérea com milhas e outros.


Agora que você já sabe como planejar uma viagem sozinho, o que acha de dar uma olhada nas nossas promoções de passagem aérea e nas nossas promoções de pacote de viagem? Não deixe de ver algumas oportunidades de promoções de passagem de ônibus também!

Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!