Take a fresh look at your lifestyle.

Saiba como funciona o novo sistema dos Correios

Os Correios implementaram uma nova plataforma de importações em 2018, em parceria com a Receita Federal. Confira como funciona este novo sistema.

26

Temos recebido muitas dúvidas sobre o novo sistema dos Correios, que tinha como objetivo facilitar o pagamento de tributos e agilizar a liberação de produtos importados. Para esclarecer essas dúvidas, o Promobit entrou em contato com os Correios para tirar as dúvidas que os comunicados divulgados pela estatal não puderam esclarecer.

O que é o novo sistema dos Correios?

Trata-se de uma nova plataforma desenvolvida em parceria com a Receita Federal que visa proporcionar mais segurança e comodidade para importadores (qualquer pessoa que adquire um produto do exterior). Essa plataforma exibe informações sobre o status de suas encomendas, inclusive mostrando se elas foram taxadas ou liberadas sem cobrança de tributo. Nela são mantidas informações sobre importações feitas por você nos últimos 6 meses, para consulta posterior.

Como acessar a nova plataforma de importações?

Para acessar a plataforma é necessário cadastrar-se no idCorreios, fornecendo dados como nome completo, CPF, telefones, e-mails para contato e endereço.

O cadastro tem como finalidade eliminar a necessidade do consumidor fazer um novo cadastro a cada importação, além de possibilitar que os Correios tenham acesso a canais atualizados para entrar em contato com o comprador.

Nós criamos cadastro no idCorreios para mostrar aos membros da comunidade como funciona a plataforma. Após fazer login, o usuário terá basicamente duas opções, acessar a área “Minhas Importações” ou acompanhar uma encomenda pela “Rastreamento de Objetos”.

O Rastreamento de Objetos é o mesmo de sempre: Basta inserir o código de rastreio da sua compra no campo para saber o status da encomenda.

Já o ambiente Minhas Importações oferece informações sobre encomendas vindas do exterior, não se restringindo apenas ao status da entrega. Por lá, é possível saber se uma compra foi taxada ou liberada sem imposto, realizar o pagamento da taxa sem precisar comparecer em uma agência e resolver pendências como comprovação de valor.

Como é feito o pagamento de imposto de importação?

Uma das vantagens da nova plataforma dos Correios é a possibilidade de pagar o imposto de importação, ICMS e outras taxas sem precisar ir até uma agência. Quando uma encomenda é tributada, o importador recebe um aviso no e-mail/telefone cadastrado e pode pagar os impostos pela internet, por boleto bancário ou cartão de crédito.

Após confirmado o pagamento, a encomenda é liberada normalmente e entregue em na residência do comprador dentro do prazo estabelecido pelos Correios. Sem mais burocracias e sem a necessidade de deslocar-se até uma agência para retirá-la.

Também é possível recorrer à cobrança indevida do imposto em caso de erro. Neste caso, é necessário deverá preencher uma ficha no próprio sistema e fazer upload de documentos como cópia da fatura do cartão, invoice do pedido, e-mail da confirmação do pedido e até capturas de tela do site onde o produto foi comprado, que comprovem que o valor cobrado está incorreto..

Há outras taxas sobre produtos importados?

Além do imposto de importação, cobrado sobre produtos com valor de até US$ 50 e ICMS que é aplicado apenas em alguns estados (com taxa variável), agora será cobrado Despacho Postal sobre todas as importações.

O Despacho Postal é uma cobrança feita para cobrir os custos dos Correios com recebimento dos objetos, inspeção de raio X, armazenagem, recolhimento dos impostos, comunicação com destinatário e remetente, além da devolução da encomenda quando o destinatário não realiza o pagamento dos tributos. O valor do serviço é de R$ 12,00.

[Atualização]: Os Correios anunciaram em 02 de fevereiro reajuste do valor cobrado pelo Despacho Postal, de R$ 12 para R$ 15. Segundo a estatal, o reajuste foi calculado baseado na variação dos custos, tendências do mercado e evolução do cenário comercial de livre concorrência

A regra de compras com valor acima de US$ 50 (a praticada pela Receita Federal hoje) segue valendo, sem qualquer alteração. Smartphones vem sendo taxados em R$ 200,00, independente do preço – isso porém, não é regra, e a alfândega pode passar a calcular os tributos de acordo com o valor de cada produto.

As encomendas serão liberadas mais rápido agora?

Em tese, deveriam. Uma vez que o pagamento de tributos é recebido e computado mais rápido com o novo sistema, as encomendas deveriam ser liberadas logo em seguida. Na prática sabemos que não é bem assim.

É importante ressaltar que compras feitas no final do ano atrasam mais do que o normal devido ao grande volume de encomendas. Do final do ano passado para o início de 2018 tivemos greves alfandegárias, o que agravou ainda mais a situação daqueles que tinham compras retidas no centro internacional.

No que o novo sistema ajuda

Na prática, o novo sistema dos correios facilita o pagamento dos tributos de importação e contato com a estatal ou Receita Federal para resolver pendências, elimina a necessidade de retirar a encomenda pessoalmente, além de agilizar o processo de desembaraço de mercadorias.

Rastreio de encomendas o próprio site já fazia, e o novo sistema não parece ser mais eficiente do que o Muambator ou o Rastreio Bot do Telegram.


Essas são as principais novidades do novo sistema dos Correios, que têm gerado muitas dúvidas. A estatal também passou a exigir a partir do início do ano que encomendas tenham nota fiscal afixada fora da embalagem, o que não obriga o remetente a exibir o valor da mercadoria, outro fator que gerou dúvidas em usuários.

Quer saber mais sobre as novas regras dos Correios ou tem alguma outra dúvida? Não deixe de nos perguntar! O Promobit está repleto de pessoas que podem te ajudar!

Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!