Campanha Joga no Carrin Aliexpress - Warm Up
Promobit
Promobit
Promobit Explica

Luz azul: saiba como usar suas telas sem prejudicar a saúde

Esse tipo de iluminação presente nos aparelhos eletrônicos podem desregular o sono e causar problemas de visão

Luz azul: saiba como usar suas telas sem prejudicar a saúde

22 de jun de 2022

0 comentários

Compartilhe:

Já parou para pensar na quantidade de luz que o seu corpo é exposto todos os dias? Seja ela natural ou artificial, a exposição por longos períodos a chamada luz azul, pode trazer malefícios para o corpo humano, principalmente para a visão e para a qualidade do sono. Com o tempo em frente a equipamentos eletrônicos, como celulares e notebooks e até mesmo lâmpadas de LED, aumentando cada vez mais, é preciso tomar alguns cuidados contra a exposição excessiva desse tipo de luminosidade.

Se você é uma das pessoas que ficam horas em frente a dispositivos eletrônicos, por conta do trabalho ou por diversão, saiba o que é luz azul e como é possível se proteger para evitar problemas futuros para sua saúde.

Quer receber avisos sempre que aparecer smartphone?

O que é luz azul?

A luz azul é a parte da luz visível e pode aparecer nas cores turquesa e violeta, uma corresponde à luz de origem natural e a outra à artificial. A luz natural, representada pela cor turquesa, vem dos raios solares e pode ser entendida como a luz boa para o corpo humano. Afinal, estar exposto à luz do sol durante o dia ajuda a regular o sono, colabora na produção de vitamina D, melhora o humor e uma série de outros benefícios.

Já a luz azul violeta é a cor da luz artificial. Este tipo de luz azul está presente nos celulares, computadores, tablets, telas de LED, lâmpadas e praticamente todo tipo de equipamento eletrônico existente. Estar exposto por muitas horas à luz azul destes dispositivos, pode trazer sérios problemas para a saúde.

Quais os malefícios da luz azul?

A saúde ocular depende da proteção contra o excesso desse tipo de iluminação, pois é a que possui maior probabilidade de causar danos aos olhos. Isso acontece pois ela consegue penetrar na região da retina e causar lesões, catarata e até mesmo degeneração macular, referente a mácula, área central da retina. . Mas é praticamente impossível fugir da emissão de luz azul no cotidiano, afinal ela está em todos os lugares.

O uso contínuo de eletrônicos por mais de 6 horas por dia é uma das principais causas dos danos pela luz azul. Entre os mais comuns estão o surgimento de dores de cabeça, aceleração do envelhecimento dos olhos e da retina, cansaço visual, pode colaborar para o desenvolvimento de miopia, perda gradativa da visão central, insônia, entre outros.

Leia mais:
  • Notebook bom e barato para trabalho e estudo: conheça os melhores
  • Adeus tela única: bons monitores para segunda tela no seu home office
  • Echo show 15 é bom? Analisamos a Echo com tela grande

Como se proteger da luz azul?

A prevenção é a melhor arma contra o agravamento dos problemas recorrentes do excesso de exposição a essa luz, principalmente da que vem dos aparelhos eletrônicos. Mesmo que ela esteja presente em muitos lugares é possível mudar alguns hábitos para evitar problemas futuros.

Utilize filtros de luz azul

Ficar longe dos eletrônicos é impossível, especialmente para quem trabalha o dia todo em frente ao computador. Mas existem aplicativos e películas próprias com filtros que possuem uma cor mais quente, “alaranjada”, para diminuir a quantidade de luz azul presente nas telas. Mas é só um complemento para evitar mais danos, já que eles não são capazes de eliminar totalmente os riscos.

Leia também:Película de proteção contra a luz azul funciona?

Óculos com filtro azul na lente

Esse tipo de óculos funcionam da mesma forma que as películas, agindo para diminuir a quantidade desse tipo de luz que chega até os olhos do usuário. No mercado estão disponíveis vários modelos que bloqueiam a passagem da luz azul. Um detalhe deste tipo de lente que pode incomodar alguns usuários é que o filtro pode deixar algumas cores, como por exemplo o branco, mais amareladas.

Leia também: Conheça os óculos da Xiaomi com proteção contra a luz azul das telas

Quer receber avisos sempre que aparecer notebook?

Priorize ambientes com luz natural

Tente escolher um cômodo da sua casa ou ambiente que a iluminação permita a entrada de luz natural. Assim, não é necessário recorrer ao uso de lâmpadas por longos períodos enquanto utiliza os eletrônicos.

Evite ficar exposto ao sol e use protetor solar

Mesmo sendo benéfica para o organismo, a luz azul dos raios solares também podem trazer prejuízos para o corpo. Ficar muito tempo exposto ao sol pode danificar a visão, provocar queimaduras e até mesmo câncer de pele. O uso de protetor solar é importante para proteger contra o sol, mas também protege contra a luminosidade de luzes artificiais. Ao utilizar o produto, você também protege a pele do envelhecimento precoce.

Tente utilizar os eletrônicos sem excessos

Ficar desconectado ou longe do celular é muito difícil hoje em dia, mas os eletrônicos são os que mais produzem a luz azul mais prejudicial. Tente ficar menos horas utilizando os dispositivos, especialmente antes de dormir, para que o sono não seja prejudicado.

Consulte um oftalmologista com frequência

Lembre-se sempre que o acompanhamento com um profissional especializado é essencial para deixar a saúde ocular em dia. Marque consultas regularmente para perceber se a exposição à luz azul está sendo prejudicial para seus olhos.


Não saia sem conferir as promoções de smartphones e TVs aqui no Promobit. Aproveite também o cupom Amazon e cupom Submarino para economizar em suas compras.