Take a fresh look at your lifestyle.

Como planejar uma viagem para a Disney?

Fizemos uma pequena listas de fatores que você deve levar em consideração na hora de planejar sua viagem para a Disney para, além de economizar, aproveitar tudo da melhor forma possível.

0

A Disney se tornou uma marca quase onipresente em nossas vidas, indo muito além dos desenhos animados dos anos 1990 e 2000. A grande empresa americana agora também participa de jogos eletrônicos (como o Kingdom Hearts) e controla grandes sequências de filmes (como Star Wars e os heróis da Marvel).

Não é à toa que, a cada ano, o parque Walt Disney World Resort se mantém como um dos destinos mais procurados para brasileiros (e diversas outras nacionalidades) em todo o mundo. Mesmo assim, o parque temático não deixa de ser uma viagem bastante cara, mesmo em seus pacotes mais econômicos, e ter o máximo de informações sobre isso vai ajudar você a aproveitar todo o passeio sem comprometer demais seu orçamento.

Leia também:

Separamos algumas dicas envolvendo passagens, trajetos, hospedagens, o que encontrar em cada parque, sugestões de brinquedos e outras dicas para você entrar nesse mundo mágico e não perder sua carteira pelo caminho.

Existem três “pilares” ao se planejar uma boa viagem para a Disney: passagem, hospedagem e ingressos. Esses itens, além de essenciais (afinal, você precisa dormir em algum lugar e ter acesso permitido ao parque) são também os três pontos mais caros de todo o planejamento. Então iremos começar com eles.

Índice

  1. Passagens aéreas
  2. Hospedagens
  3. Ingressos
  4. Transporte
  5. Alimentação
  6. Parques da Disney

Passagens aéreas

Existem duas opções principais de destino para quem pretende ir do Brasil para Orlando: o próprio aeroporto de Orlando, que deixa você já na cidade certa, e a cidade de Miami, que fica a quase 400 km de Orlando.

Orlando tem algumas vantagens claras, já que é a própria cidade em que estão situados os parques temáticos e onde provavelmente está a hospedagem que você irá utilizar. É uma viagem que pode variar entre 8h e 20h horas de voo, dependendo das escalas que você fizer pelo caminho. Lembrando que o voo direto é mais rápido, mas também mais caro. Os preços das passagens variam entre R$ 2.500 e R$ 4.000, dependendo da época do ano e das escalas.

Entender porque ir de avião até Orlando é fácil, mas qual a lógica de ir até Miami, se fica tão longe do destino final? A resposta aqui é: economizar. As passagem para Miami são consideravelmente mais baratas (variando entre R$ 1.500 e R$ 3.000,00), mas em promoções de companhias áreas é possível encontrar ida e volta por R$ 1.000,00.

Leia também: Como comprar passagem aérea barata?

 

Caso você opte por economizar indo para Miami, é possível, de lá, seguir para Orlando de duas formas: carro alugado ou ônibus. No caso do ônibus, é possível encontrar viações que fazem a viagem de aproximadamente 4 horas a partir de US$ 14 (aproximadamente R$ 50), o que mantém a viagem por Miami mais econômica do que ir direto para Orlando.

Nesses dois casos, qual viagem vale mais a pena?

Isso vai depender de alguns fatores. Ir diretamente para Orlando é bem mais cômodo e faz você economizar mais de 4 horas de viagem (desconsiderando o tempo de esperar o ônibus na rodoviária, etc). Você também vai chegar em Orlando mais descansado e pronto para aproveitar seu passeio. Se estiver acompanhado de crianças, ir direto também é uma opção mais interessante, já que a viagem não será tão cansativa para elas. Se você conseguir uma boa promoção de passagem aérea, também pode valer a pena optar por esse trajeto mais direto.

Agora, se você está no modo “economia máxima” e/ou não se importa em gastar um tempinho a mais para ter dinheiro sobrando para outras atividades, Miami é uma boa opção e é consideravelmente mais barata. Se você conseguir otimizar bem o horário do seu voo e do ônibus, não perderá praticamente nada de tempo para aproveitar.

Hospedagens

Falar de hospedagem é um pouco mais complicado, então teremos que dividir essa seção em alguns pontos importantes. Existem três possibilidades principais de hospedagem, cada uma com prós e contras: hotéis dentro da Disney, hotéis fora da Disney e Airbnb.

Hotéis Disney

Os hotéis (ou resorts) oferecidos pela própria Disney contam com inúmeras vantagens para o dia a dia de quem quer passear no parque temático e uma grande desvantagem. Vamos começar pela desvantagem: o preço.

E não estamos falando de uma diferença pequena. O hotel mais barato da Disney (a categoria econômica) começa com preços de diária de US$ 127,12 (aproximadamente R$ 500,00). Para você ter uma ideia, é possível encontrar bons hotéis de 3 estrelas fora do parque temático com diárias a partir de R$ 200,00. Por isso, essa diferença acaba pesando no bolso e deve ser considerada.

A Disney oferece, além de uma categoria de hotéis econômicos, uma categoria moderada (com diárias a partir de US$ 280) e uma categoria Deluxe (com diárias a partir de US$ 500).

Agora, as vantagens de se hospedar dentro da Disney. Primeiro, você terá uma imersão completa no universo Disney. Todos os parques são temáticos, possuem atrações com diversos personagens e conseguem fazer você se sentir sempre em um lugar mágico. Se você ama o universo Disney, este é um grande ponto a favor.

Outra vantagem é que todos os hotéis Disney oferecem transporte gratuito para os parques. São vans que saem dos hotéis e fazem um percurso definido, passando em todos os parques.

Na hora de realizar compras no parque, você tem outra vantagem: você pode optar por pedir para a loja entregar sua compra diretamente no seu quarto de hotel. Assim você não precisa ficar carregando seus produtos recém-adquiridos pelo parque.

Outra vantagem que vale a pena destacar é a possibilidade de fazer reservas antecipadas nos restaurantes da Disney.

Hotéis fora da Disney

A principal vantagem de ficar em uma hospedagem fora da Disney é a economia, já que é possível encontrar hotéis com o mesmo nível de acomodação e conforto por preços muito mais baratos. Existem também hotéis bem mais econômicos, alguns até que oferecem apenas o quarto, estilo hotéis de estrada, em que você volta apenas para dormir mesmo (caso decida fazer sua viagem no modo mais econômico possível).

A maior parte desses hotéis também conta com vans que levam os hóspedes até a Disney, afinal eles precisam acompanhar a demanda dos turistas. Mas é sempre bom conferir isso com cuidado antes de fechar sua reserva. Outros pontos para prestar atenção: se possui garagem (caso você pretenda alugar um carro), internet e café da manhã, já que nem sempre isso está incluso no pacote.

Leia também: Transfer de viagem: vale a pena contratar este serviço?

Airbnb e outras hospedagens

Airbnb e locação de quartos em casas de famílias também é uma opção. Mas tenha em mente que, por ser uma cidade que recebe muitos turistas em praticamente todas as épocas do ano, os preços de Airbnb não são necessariamente mais baratos do que um hotel. Dependendo do caso, na verdade, um hotel pode até ser mais econômico e prático.

Isso porque, às vezes, a hospedagem pelo Airbnb pode ficar mais longe dos parques, aumenta seu tempo e custo nos trajetos diários, ou não têm opções de café da manhã pronto etc. Isso não significa que não é uma boa opção, mas é necessário levar tudo isso em consideração. É mais interessante para você economizar o máximo em estadia? Será que o preço vale o cansaço? Afinal, você vai chegar tarde depois de passar um dia todo passeando, para alguns, ter que cozinhar ou arrumar a casa depois disso pode ser desestimulante.

Ingressos para os parques

Esse talvez seja o gasto mais caro de toda a viagem, já que não tem muito jeito de economizar, já que os preços são tabelados e é a própria Disney que escolhe os valores.

Em geral, os preços variam dependendo da época do ano. Meses mais movimentados, como dezembro, janeiro, junho e julho costumam ser mais caros. Felizmente, a Disney disponibiliza um tipo de “calendário de preços” para você conferir antes de definir a data de sua viagem. Em geral, os preços começam em US$ 60,00 por dia (aproximadamente R$ 230,00), podendo ir até US$ 190,00 por dia (cerca de R$ 700,00).

Tipos de ingresso

Os preços vão variar também dependendo do tipo de ingresso que você quiser, então vamos falar um pouco mais sobre isso. São três ingressos diferentes: o ingresso de 1 parque por dia, o ingresso com opção Park Hopper (que permite visitar vários parques em um mesmo dia) e o ingresso com opção Park Hopper Plus (que permite ainda visitas extras a outros parques Disney, como os parques aquáticos).

Antes de continuarmos, é importante lembrar: os ingressos são individuais e são contados por dia. Então, se você for sozinho e escolher ficar 4 dias, irá pagar 4 ingressos. Agora se você for com um total de 5 pessoas e vocês decidirem ficar 7 dias, irão pagar 35 ingressos no total (7 para cada pessoa).

O ingresso de 1 parque por dia serve exatamente para isso que diz o nome. A Disney possui quatro parques temáticos: o Magic Kingdom, o Epcot, o Animal Kingdom e o Hollywood Studios. Com esse ingresso, você escolhe apenas um desses para visitar no dia. No dia seguinte, você pode escolher outro, com um novo ingresso, e assim em diante.

Já o ingresso Park Hopper permite que você “salte” de um parque para outro no mesmo dia e, por isso, ele é mais caro do que o modelo anterior. Com ele, você pode começar o seu dia no Epcot e depois seguir para o Animal Kingdom, por exemplo. Tudo pelo preço de um único ingresso.

O ingresso Park Hopper Plus traz a mesma vantagem do Park Hopper normal, com o acréscimo de permitir também que você possa entrar nos parques aquáticos (Typhoon Lagoon e Blizzard Beach), no ESPN Wide World of Sports e nos campos de mini golf. Esses parques são pouco procurados pelos turistas e as chances de você precisar (ou até mesmo querer aproveitar) esse tipo de ingresso é baixa.

Opções de transporte

Agora que já falamos sobre os três aspectos mais caros da sua viagem, vamos dar algumas dicas gerais para você aproveitar Orlando sem problemas. Começando por tipos de transportes que você pode escolher para a sua estadia na cidade.

Uber  e Lyft

O Uber já é bastante conhecido no Brasil e a Lyft é a principal concorrente da empresa nos Estados Unidos. Se você optar em ficar em um hotel Disney, provavelmente não precisará chamar um dos carros dos serviços. Mas caso você fique em hotéis ou Airbnbs fora da cidade, o preço de sua viagem de carona deve variar entre US$ 15 e US$ 40 para cada trajeto, dependendo da localização da sua hospedagem.

Táxi

Essa opção é semelhante a dos aplicativos de carona, com a diferença de que, em geral, costuma ficar um pouco mais cara. Mas caso você esteja com pressa e o táxi seja o primeiro a aparecer, pode valer a pena.

Carro alugado

Vários turistas gostam dessa opção e ela realmente traz vantagens interessantes. Para começar, o preço do aluguel de um carro nos Estados Unidos não é tão caro, começando com diárias em torno de US$ 10,00 (cerca de R$ 40,00), nos modelos mais econômicos, que em geral são automáticos, com 4 portas e ar condicionado.

Vans oficiais

Como mencionamos antes, os hotéis da Disney e diversos hotéis fora oferecem transporte gratuito para seus hóspedes. Nesse caso, geralmente o ônibus funciona como um circular, saindo do hotel e passando pelos diversos parques. O trajeto inteiro costuma ser de 30 minutos.

Antes de sair do seu quarto de hotel ou do parque, é importante verificar quais são os horários em que o ônibus passa em cada ponto, para se programar melhor.

Alimentação

A alimentação também é um gasto que deve ser considerado no planejamento e também um dos mais difíceis de se estipular, já que pode variar bastante. É difícil dar uma quantidade certa do quanto você irá gastar por dia comendo na Disney, já que lá há inúmeras opções de restaurantes, que vão desde fast food até restaurantes cinco estrelas. Mas tentaremos dar um direcionamento.

É possível levar comidas prontas na mochila, se você quiser passear de forma bastante econômica. Não é permitido levar embalagens de vidro ou objetos pontiagudos, mas, em geral, o resto é liberado. Como não há espaço para esquentar sua comida, opte por levar alimentos simples, que podem ser consumidos gelados ou na temperatura ambiente.

Se você optar por comer nos restaurantes mais simples do parque, irá gastar entre US$ 15 e US$ 30 por dia (algo próximo de R$ 90 para três refeições no dia). Agora, se você gosta de sentar e aproveitar os restaurantes onde irá comer, irá gastar pelo menos US$ 60 por dia (ou R$ 230), mas o provável é que seja mais.

Os Parques da Disney

Por último, vamos falar sobre os quatro parques temáticos que você encontra na Disney, em Orlando. Não vamos entrar em detalhes, mas oferecer uma visão geral de cada um para você saber o que esperar e como se preparar para eles. Em Orlando, o completo conhecido como Walt Disney World Resort conta com quatro parques temáticos. São eles:

Magic Kingdom

O principal parque do complexo. É aquele que geralmente aparece nas fotos promocionais, com o castelo da Cinderela ao fundo e a estátua do Walt Disney de mãos dadas com o Mickey. É um dos parques mais imersivos, principalmente para crianças e grandes fãs dos produtos da empresa. Os principais personagens das franquias, como a turma do Mickey e as Princesas Disney são facilmente encontrados por aqui.

Os brinquedos são, em geral, mais tranquilos, ótimos para crianças e para aqueles que querem se divertir sem apostar em brinquedos radicais. Mas ainda conta com boas opções, entre elas montanhas-russas, a casa mal assombrada e outras atrações como queima de fogos de artifícios e desfiles.

Epicot

Apelidado como parque de futuro da Disney, sua temática é de tecnologia e futurismo e suas atrações retratam bem isso. É onde fica também a famosa SpaceShip Earth e os tipos de brinquedos que podem ser encontrados variam bastante. Outro destaque é o World Showcase, um pavilhão enorme que representa diversos países do mundo, como México, Alemanha e China.

Hollywood Studios

O Hollywood Studios é voltado para a temática do cinema. Lá você encontra o incrível simulador de voo de Avatar, a montanha do Aerosmith e as grandes e novíssimas atrações de Star Wars. Também tem alguns dos brinquedos mais radicais do parque, como a Torre do Terror.

Animal Kingdom

O maior de todos os parques, a pegada aqui é explorar a temática de vida selvagem e os animais. Aqui você encontra opções de safaris, uma montanha-russa temática do Everest e atrações do filme Vida de Inseto. Se você goste de musicais, também pode assistir a versão adaptada de Rei Leão. Tem menos brinquedos do que os outros parques, sendo possível ver tudo que está disponível até o final da tarde e ir para o hotel descansar (ou passear mais em outro lugar).


Você também tem dicas para ajudar outras pessoas a planejar uma viagem para Disney? Ou tem mais dúvidas que queira tirar? Deixe seu comentário aqui!

Continue acompanhando nossas dicas de viagem aqui no blog e aproveite ainda nossas promoções de viagem!

Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!