Importar produtos vendidos no exterior não é algo simples, nem mesmo para quem já está acostumado com isso. As taxas de importação brasileiras sempre reservam alguma surpresa e ainda temos empecilhos como a linguagem de lojas virtuais, que quase nunca são traduzidas para facilitar a vida de quem não entende o inglês, e as cobranças que nem sempre são detalhadas. A Amazon quer mudar isso.

A empresa atualizou recentemente seu aplicativo para Android e iOS para facilitar a importação de mais de 45 milhões de produtos. O aplicativo agora conta com uma área exclusiva para compras internacionais e está disponível em cinco idiomas: espanhol, inglês, chinês simplificado, português do Brasil e alemão.

Mais de 25 moedas são suportadas, incluindo o Real (BRL), e todos os valores são convertidos automaticamente para a moeda escolhida em todas as ofertas da loja. O frete também é calculado automaticamente, baseado no endereço que optamos ao fazer login, e os impostos de importação são estimados de acordo com as regras de cada país.

Amazon lança aplicativo que facilita importações

Testei o aplicativo da Amazon em diferentes compras e notei algumas coisas. Na primeira vez que escolhi a seção de Compras Internacionais, o aplicativo exibiu uma mensagem que dizia que o português do Brasil não era suportado. 

Prossegui com a interface em inglês, mas quando entrei nas opções para mudar a moeda de dólar para real, percebi que a opção de idioma português do Brasil estava agora disponível e funcionava.

Você pode alterar a moeda e o idioma para aquele que preferir. Os preços continuarão sendo calculados com base no endereço e nas regras de importação do país que você informou no login, independentemente da língua ou moeda.

Amazon lança aplicativo que facilita importações

Fiz a compra de um Funko Pop das Tartarugas Ninja. Ao abrir a página do produto, o valor do produto (originalmente em dólar e convertido para real pela Amazon) aparece seguido do valor adicional de frete + taxas de importação. 

No carrinho e no momento de finalizar a compra podemos ver que cada valor é detalhado e separado, assim como no site americano da loja.

O valor cobrado no frete foi relativamente baixo (lembrando que trata-se de uma compra internacional), apesar de ser um item pequeno. O prazo também é curto, isso porque a Amazon utiliza Courier para realizar a entrega.

Courier é uma transportadora privada, geralmente FedEx e DHL, que retira o produto na Amazon e entrega direto na sua casa. Eles também realizam o pagamento das taxas junto à Receita Federal, então você não precisa se preocupar com isso também.

As taxas calculadas pela Amazon são um valor estimado de acordo com as regras de importação brasileira. Elas incluem os 60% sobre o valor da compra + frete e ICMS de acordo com a alíquota do seu estado. Se o valor cobrado em taxas for maior do que o estimado, você não paga nada a mais; se ele for menor, a Amazon te reembolsa a diferença no cartão de crédito.

Amazon lança aplicativo que facilita importações

Vale lembrar que alguns produtos são isentos de taxa de importação, e a Amazon sabe disso. Tentei fazer a compra da HQ Watchmen e nenhum valor de taxas + frete era exibido abaixo do preço do produto.

Escolhi o frete durante a compra e no final pude ver o valor total. Perceba que os impostos estimados estão zerados, isso porque livros são isentos de imposto de importação no Brasil — incluindo HQs e revistas.

Com a novidade, a Amazon torna mais fácil a importação de produtos que não são vendidos no Brasil, dando uma opção extra para quem tem pressa para obter alguma coisa e não quer ter dor de cabeça com a entrega ou cobranças inesperadas de taxas.

Por ora, a novidade funciona apenas no aplicativo da empresa, para iOS e Android. Caso queira importar pelo site, terá que acessar amazon.com ao invés de amazon.com.br. É provável que a loja reúna também seus websites no futuro para facilitar a compra de produtos de fora, como fez a Adidas recentemente.