Take a fresh look at your lifestyle.

Vale a pena comprar um pacote de viagem para 2021?

Analisamos os riscos sanitários e as chances de cancelamento para dizer se vale a pena comprar um pacote de viagem para 2021.

“Vale a pena comprar um pacote de viagem para 2021?”. Essa pergunta está na cabeça de todos ao redor do mundo desde que a pandemia do coronavírus se tornou uma realidade. E não, ela ainda não foi embora. Por conta disso, apesar dos preços atraentes de passagens aéreas, hospedagens e alguns passeios, antes de fechar um negócio é necessário levar em consideração os riscos, desde financeiros até sanitários, que isso pode trazer para você. 

Antes de tudo, é necessário explicar que essa pergunta não é simples de responder, já que a Covid-19 deixa tudo com uma perspectiva incerta. A decisão final e responsabilidade é sua. Aqui, vamos analisar as dificuldades que você pode encontrar ao longo do caminho (como necessidade de fazer quarentena quando chegar ao destino) e como tornar uma viagem menos perigosa neste momento. 

Quer receber avisos sempre que aparecer Passagem Aérea em promoção?

O que analisar antes de comprar um pacote de viagem agora? 

Antes de comprar um pacote de viagem, é importante analisar alguns pontos, principalmente em relação à empresa que você está comprando o pacote e à sua saúde e situação financeira. São eles: nível de sobrevivência da empresa que você está contratando, meio de transporte que você vai utilizar, sua hospedagem, restrições do local do destino e se você pode mesmo gastar esse dinheiro ou se é melhor guardá-lo para outras partes da sua vida. 

Situação da empresa fornecedora do pacote 

Nessa parte, é preciso ter muita frieza. O setor turístico sofreu uma crise imensa no ano passado e, segundo pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo, o prejuízo foi de R$207,85 bilhões (de março a setembro), com quase 50 mil estabelecimentos fechados (de março a agosto). 

Portanto, a primeira pergunta a se fazer é: “a empresa em que eu vou comprar o pacote de viagem é segura?” ou “ela corre o risco de quebrar?”. “Que garantias eu tenho se isso acontecer?”. “E o hotel em que vou me hospedar, corre o risco de fechar?”. 

Fique sempre de olho nas políticas de cancelamento das companhias aéreas, hotéis e empresas de turismo, como agências de viagem. Cada uma tem um jeito de trabalhar, mas no geral adiamentos e cancelamentos estão menos restritivos, devido à situação. 

Meio de transporte

No momento, o mais seguro é viajar no seu próprio carro, já que desse jeito o contato com pessoas é muito menor (evite fazer paradas, assim o possível contágio se dará somente em pedágios) e a circulação de ar é constante (prefira os vidros abertos e deixe o ar condicionado desligado). 

Numa viagem de avião, o sistema de ar o faz circular a cada três minutos. Mesmo que haja o distanciamento entre as poltronas (o voo atuando com menos passageiros do que a capacidade), haverá o contato nas portas, maçanetas e, principalmente, no banheiro. Além disso, corre o risco de você ter que falar com o serviço de bordo ou passageiros e a maior possibilidade de contato é frente a frente. 

Como medida de segurança, as companhias aéreas estão disponibilizando álcool em gel e ainda distribuindo a comida ao final do voo, para que ninguém fique exposto durante a viagem. É essencial ficar de máscara o maior tempo possível e trocá-la quando retirá-la do rosto, para beber água, por exemplo. 

Já numa viagem de ônibus, se o ar condicionado ficar ligado o tempo inteiro, esqueça, pois não haverá renovação dele e a chance de contágio será muito grande. Além disso, todos os pontos de contato podem fazer com que você conheça o novo coronavírus, o que você está tentando evitar. 

Basicamente, uma viagem de ônibus reúne quase todos os perigos: baixa ou nenhuma circulação do ar; tempo de exposição muito grande; muitos pontos que te deixam em contato com o vírus, assim como o avião (poltronas, maçanetas, braços, bagageiro) e pouco distanciamento entre pessoas. 

Hospedagem 

Quais são as medidas de segurança que o hotel incluso no seu pacote de viagem está tomando contra a Covid-19? Procure por lugares em que é possível ficar quase todo o tempo de máscara, só tirando para comer. Inicialmente, os resorts parecem interessantes, mas como funciona a proteção nas áreas das piscinas? E como aproveitá-las de máscara? 

Passeios e restrições 

Uma outra pergunta a se fazer é: “os passeios pretendidos estão liberados ou permanecem fechados?”. Uma dica é optar por lugares abertos e arejados, além do contrafluxo (viajar em datas que as pessoas não estão acostumadas, fazer visitas em lugares menos movimentados e evitar os fins de semana). 

Além disso, verifique as restrições nas cidades, estados e países para onde você está indo. Algumas nações não estão nem recebendo brasileiros, mas pode ser que você chegue a um outro local e tenha que fazer um período de quarentena, como quinze dias. Essa é uma medida de segurança para que, se por acaso você estiver contaminado, não prejudique os outros. 

Dinheiro 

Por último, mas não menos importante, é preciso analisar o seu dinheiro para saber se vale a pena comprar um pacote de viagem ou não. Apesar de as expectativas para a economia em 2021 estarem mais positivas, ainda haverá um período de recuperação ao que foi perdido no ano passado. Além disso, também estivemos esperando que o dólar baixasse, mas ele permanece na casa dos cinco reais. 

Na prática, isso quer dizer: você tem condições de gastar esse dinheiro agora e fazer essa viagem ou é melhor guardá-lo para uma reserva? A dinâmica da pandemia também influencia e muito na economia, pois ela dita o fechamento e abertura dos comércios, volume de compra e venda e a capacidade de sobrevivência das empresas. 

Tenha ciência de que tudo pode mudar muito rápido 

Outra dica é ficar de olho diariamente na situação do seu destino final. Como está a abertura e fechamento dos locais que você pretende ir? Esteja ciente que tudo pode mudar muito rápido e que talvez você tenha que cancelar tudo de última hora, principalmente se o pacote de viagem for internacional. O Skyscanner fez um mapa e levantamento muito completo sobre como está funcionando a chegada e saída em outros países, que pode interessar. 

Outras recomendações de saúde e segurança 

  • Opte por locais o mais próximo de onde você mora possível; 
  • Leve álcool em gel e (muitas) máscaras reservas com você; 
  • Faça o check-in dos voos online; 
  • Verifique os horários de check-in e check-out dos hotéis e fuja deles (procure chegar mais tarde, para evitar filas); 
  • Compartilhar quartos neste momento, seja em hostel ou Airbnb (hospedagem) é uma péssima ideia; 
  • Essa é uma situação que ninguém quer ou espera, mas dependendo da duração da sua viagem, tenha um plano de emergência caso você contraia Covid-19; 
  • Se a viagem for rápida, procure levar a sua própria comida ao invés de parar em supermercados ou restaurantes. 

Mas 2021 é um ano inteiro, quando a vacina vai chegar? 

Ainda não há uma data oficial que diga quando a vacinação vai começar no Brasil. Isso porque, seja qual for a vacina, nenhuma tem a aprovação da Anvisa até agora. O governo de São Paulo prevê que a vacinação pela Coronavac comece no dia 25 de janeiro, aniversário da cidade, e que priorize profissionais da saúde, pessoas acima de 60 anos e grupos mais vulneráveis, como indígenas e quilombolas. Este primeiro plano, se acontecer nas datas programadas, deve ser finalizado no fim de março e ter imunizado cerca de 9 milhões de pessoas.

Quando será que a vacina chegará para as pessoas mais jovens? Ninguém sabe, além de não ser possível confirmar com exatidão se haverá seringas suficientes ou outros materiais necessários para a aplicação que não só a vacina, além de dinheiro. Isso falando somente no estado de São Paulo. 

Portanto, 2021 é um ano inteiro sim, mas mais curto se formos pensar em vacina, algo que parece ser muito necessário para viagens internacionais e até nacionais completamente seguras. 

Afinal, vale a pena comprar um pacote de viagem para 2021? 

Sinceramente, não vale. E essa resposta se dá por conta dos riscos relacionados à saúde, que são muitos, principalmente em uma viagem internacional. Além disso, viajar em meio a uma pandemia significa seguir uma série de restrições que podem impedir o seu divertimento ou a qualidade da viagem. Se for algo bastante especial, procure esperar mais um pouco. 

Se for necessário mesmo viajar, seja a trabalho ou por extrema necessidade de espairecer a cabeça, siga todos os protocolos de higiene e segurança. Caso você já tenha sido infectado, lembre-se dos poucos e raros, mas possíveis, casos de reinfecção. 


Quando for seguro viajar, não se esqueça de aproveitar nossas promoções de passagem aérea, passagem de ônibus e pacotes de viagem!

Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:
Alertas Webpush

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!