Campanha Amazon APP Day
Promobit
Promobit Explica

Tipos de USB: conheça a diferença e quando usar cada um

Saiba mais sobre os tipos de portas USB e sobre os conectores existentes no mercado

Avatar do membro Jonathan Robert

Jonathan Robert

2 de dez de 2022

0 comentários

Compartilhe:

Atualmente é muito difícil encontrar algum dispositivo eletrônico que não tenha entrada de porta universal serial, conhecida popularmente como USB. Este tipo de cabo surgiu como um modo mais prático de transmitir dados, mas hoje também é utilizado para carregar celulares, fones de ouvido e muitos outros equipamentos. Mas você sabe a diferença entre cada um deles e para que servem? Conheça os tipos de USB existentes no mercado e quais as características de cada modelo a seguir.

Como surgiu o USB?

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

Criado em 1994, o Universal Serial Bus (Porta Serial Universal), abreviado como USB, foi desenvolvido inicialmente para compartilhamento de informações e comandos de forma mais prática, visando facilitar a conexão entre diferentes tipos de equipamentos. A criação foi elaborada por um consórcio sem fins lucrativos conhecido como USB-IF (USB Implementers Forum) formado pela união das empresas Microsoft, HP, Intel, IBM, Compaq e outras. Atualmente, o consórcio já conta com mais de 900 empresas associadas.

A primeira versão, chamada de USB 0.7, surgiu em 1994, mas foi só em 1998, na versão 1.1, que o formato do plug universal ganhou forma. O primeiro computador a trazer a porta USB já integrada foi o iMAC G3 da Apple e o primeiro sistema operacional das Microsoft compatível com a nova tecnologia foi o Windows 98.

Com o surgimento de outros tipos de USB, o componente foi ganhando novas possibilidades de uso e melhorias de funcionamento. Hoje em dia, além da transferência e troca de informações, também é utilizado para fornecer energia para dispositivos eletrônicos.

A importância da velocidade dos tipos de USB

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

Você já deve ter ouvido falar que uma porta USB do computador é mais rápida que outra, ou já percebeu que alguns cabos, ou mesmo um pendrive ou HD, demoram mais para fazer a transferência de arquivos. Isso está relacionado com a velocidade que cada tipo de USB possui. Para que ocorra a comunicação de forma mais rápida e eficiente, tanto a porta do dispositivo quanto o cabo USB devem estar alinhados com a velocidade equivalente que cada um proporciona.  

Tipos de USB

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

Cada tipo de USB possui suas especificações técnicas e velocidades, conheça os tipos de USB existentes no mercado.

USB 1.1

O USB 1.1 surgiu em 1998 como uma atualização da primeira versão, USB 1.0, lançada em 1996. O conector trazia um novo padrão a ser utilizado pelas empresas na fabricação de seus equipamentos e corrigia alguns problemas de funcionamento. Este tipo de USB também marcava o início do fim da utilização de portas seriais em periféricos. Mas a velocidade ainda era muito baixa, conseguindo atingir entre 1.5 Mbit/s (megabit por segundo) em banda estreita e 12 Mbits/s em banda larga. Atualmente é muito difícil encontrar cabos à venda, já que a utilização é restrita a equipamentos muito antigos.

USB 2.0

Em abril dos anos 2.000, o padrão USB 2.0 chegou ao mercado com novas especificações e com velocidade até 40 vezes maior que a geração anterior. O novo tipo de USB conseguia atingir até 480 Mbits/s. Aqui temos um ponto importante sobre a velocidade. Mesmo tendo portas com retrocompatibilidade com o USB 1.1, a velocidade de transmissão de dados se restringia aos 12 Mbits/s caso fosse utilizado um cabo com as características antigas. 

A chegada do USB 2.0 permitiu a popularização e produção em maior escala de diferentes  equipamentos pelas fabricantes. Com suporte a velocidades maiores, periféricos como HD externo e monitores também passaram a utilizar a porta. Com o USB 2.0 também vieram os mini USB do tipo A e tipo B para serem usados em tablets e smartphones. O tipo de USB 2.0 ainda está presente na maioria dos computadores e continua sendo o mais comum.

USB 3.0 e USB 3.1

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior
USB 3.0 traz cor azul para diferenciar

O USB 3.0 (também chamado de USB 3.1 de 1ª geração) surgiu em 2008 e a taxa de transferência mais uma vez ganhou um upgrade, sendo inclusive denominada SuperSpeed. Esse tipo de USB chega a velocidade até 10 vezes maiores que o antecessor, atingindo 4.8 Gbit/s. 

Em 2013, o consórcio USB Implementers Forum estreou o USB 3.1 de 2ª geração, com velocidade de 10 Gbit/s. As duas portas oferecem compatibilidade com o USB 2.0, a diferença está na velocidade de troca de informações. Esse novo padrão trouxe ainda mais agilidade na troca de dados e mais estabilidade. O fornecimento de energia também pode ser feito até 80% mais rápido que os mais antigos.

Para diferenciar este novo modelo da geração anterior, o USB 3.0 e 3.1 utilizam a cor azul no interior de sua construção, tanto nas portas quanto nos conectores dos cabos. É comum os fabricantes trazerem entradas com suporte ao USB 2.0 e 3.0 em seus produtos, como notebooks. O USB 3.1 ainda não é tão utilizado aqui no Brasil.

USB4

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior
USB4 tem formato parecido com USB-C

O USB4 foi anunciado em 2019 e pode chegar a até 40 GB/s de velocidade. De modo prático, isso significa que esse tipo de USB consegue transferir conteúdos grandes com poucos segundos de um dispositivo para o outro. Por exemplo, ao passar um filme em alta resolução do computador para um SSD, essa transferência vai ser feita de forma muito mais rápida neste padrão. 

Em outubro de 2022 foi anunciado o USB4 2.0, capaz de atingir incríveis 80 GB/s, além de trazer algumas mudanças de estrutura no cabo com compatibilidade com conectores USB tipo-C.

USB-C

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior
USB-C é bastante utilizado atualmente em smartphones

O USB-C é um dos mais recentes tipos de USB. A velocidade atingida pode chegar até 10 GB/s e uma das principais características é o seu tamanho reduzido em comparação com os antecessores. A entrada pode ser utilizada de qualquer lado, tornando o encaixe muito mais fácil e prático. O USB-C já é amplamente usado nos smartphones e alguns outros dispositivos mais atuais.

Tipos de conectores

USB-A

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

O USB-A é o mais comum e mais utilizado entre os conectores. Seu design é retangular e está presente em grande parte dos periféricos como mouse, teclado e outros. Em seu interior há 4 pinos para realizar a transferência de dados.

Mini-A

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

Com o formato de trapézio, conta com 5 pinos em seu interior e era mais utilizado em celulares mais antigos. Atualmente seu uso não é muito comum.

Micro-A

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

O Micro-A também possui 5 pinos, mas seu design é ainda mais fino e seu formato é retangular

USB-B

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

O USB-B também possui 4 pinos internos e seu formato é quadrado, um pouco maior que o USB-A. Este tipo de USB é utilizado por exemplo para conectar impressoras aos computadores.

Mini-B

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

Com também 5 conectores em seu interior, possui formato retangular semelhante ao Mini-A. Era utilizado em telefones e câmeras mais antigas.

Micro-B

Assim como o Micro-A, o Micro-B tem o tamanho bastante reduzido, em formato triangular e é utilizado nos dispositivos móveis mais recentes.

USB-C

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

Como já dissemos anteriormente, é o mais recente dos tipos de USB e também o que se conecta mais facilmente com todas as portas USB, além de ser totalmente reversível para conexão de qualquer lado.


Não saia sem conferir as promoções do Promobit em artigos de informática e notebooks. Fique de olho também nos cupons de descontos para reduzir ainda mais o preço das suas compras.