top amazon primeday
Promobit Explica

Medidor de glicose que não precisa furar o dedo existe: entenda como a tecnologia funciona

Pessoas com diabetes precisam fazer medições frequentes do nível de glicemia no sangue e já existe uma opção sem sangue à vista nem agulhas.

Avatar do membro Vinicio Rolim Lira

Vinicio Rolim Lira

16 de out de 2023

0 comentários

Quem possui diabetes precisa verificar o índice de glicemia no sangue com alguma frequência e sabe que é necessário fazer um pequeno furo na ponta do dedo e extrair a gota de sangue para obter o resultado. Entretanto, já existem tecnologias e aparelhos menos invasivos e que são capazes de fazer a medição sem extrair uma única gota de sangue. Entenda como funciona o medidor de glicose que não precisa furar o dedo, se a tecnologia é tão eficaz quanto a convencional e se vale a pena aderir o aparelho.

Compre agora o Monitor Freestyle Libre + sensor na Amazon.

Primeiramente, como um glicosímetro funciona? 

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

Os glicosímetros convencionais funcionam informando o nível de glicose do sangue através de uma fita reagente inserida no aparelho e que após depositamos a gota de sangue em outra extremidade da tira o glicosímetro monitora os níveis de glicemia no sangue em miligramas por decilitro (mg/dL). O resultado é obtido através da reação química entre as substâncias presentes na extremidade da fita e a gota de sangue que depositamos na extremidade da fita reagente que já deve estar inserida no glicosímetro. 

O dedo deve ser furado através de lancetadores, espécies de canetas com compartimentos internos para lancetas e que são capazes de fazer microfuros na ponta dos dedos de forma menos invasiva, com ajustes de intensidade de furo e deixando o usuário selecionar a configuração menos incômoda. Ainda assim, existem pessoas que possuem dificuldades em furar o dedo ou até fobias em furar o dedo e para essas situações o medidor de glicose com sensor é uma alternativa.

Medidor de glicose com sensor faz a mediação sem furos nem sangue exposto

Imagem exemplificando o trecho de texto anterior

A tecnologia do medidores de glicose evoluiu e atualmente existe o medidor Free Style Libre que é capaz de fazer a medição via sensor que é inserido na parte de trás do braço e ao aproximar o aparelho do sensor o valor da glicemia em mg/dL é exibido na tela, inclusive com indicativo de viés de alta ou de baixa para prevenir-se de possíveis hiperglicemias ou hipoglicemias, quando os índices glicêmicos estão muito acima ou abaixo do recomendado. 

Outro ponto vantajoso é que a leitura acontece via NFC, logo com um smartphone que possua a tecnologia NFC e o app do  FreeStyle Libre o usuário já faz suas medições e acompanha os resultados na tela do smartphone. Mas, de acordo com profissionais de saúde, o recomendado é continuar tendo por perto um medidor de glicose convencional que usa gota de sangue, pois há situações em que o sensor não é tão exato nos resultados, o que pode fazer diferença em momentos de hipoglicemias, por exemplo. 

Outra vantagem desse tipo de sensor é que não há limites para as medições, pois o usuário não depende de ter consigo tiras reagentes para fazer as medições. Durante o período de 14 dias que é a durabilidade de cada sensor é possível fazer quantas medições quiser e a hra que desejar. Atualmente apenas a marca FreeStyle Libre comercializa medidores de glicose por sensor, o que torna o aparelho com valor mais alto que os medidores de glicemia convencionais. 

Medidor de glicose Accu-chek Active na Amazon.

Vale a pena um medidor de glicose por sensor?

Analisando apenas o funcionamento do aparelho, certamente vale a pena usar o medidor de glicose que não precisa furar o dedo devido a facilidade e instantaneidade para fazer as medições em qualquer lugar sem precisar furar o dedo, como em uma sala de cinema, no avião, ônibus ou fazendo atividades físicas. A grande desvantagem deste tipo de medidor está no preço que é consideravelmente mais alto que dos medidores convencionais, assim como o sensor que é mais caro e possui duração reduzida de apenas 14 dias. 

Em uma situação em que o usuário confira a glicemia 5 vezes ao dia, uma caixa com 150 tiras de um glicosímetro convencional é capaz de cobrir 30 dias de medições ao custo entre R$180 a R$220, enquanto apenas 1 unidade do sensor do FreeStyle Libre custa entre R$270 e R$300, mas com durabilidade de apenas 14 dias. Caso tenha dificuldades em fazer as medições furando o dedo ou o valor mais alto não seja um impeditivo e caiba em seu orçamento, certamente vale a pena aderir a medição por sensores.


Aqui no Promobit você encontra uma série de promoções de produtos de saúde e higiene e pode economizar ainda mais usando um cupom de desconto.