Take a fresh look at your lifestyle.

Carregadores rápidos: como funcionam? Valem a pena?

Hoje muitos confiam nos carregadores rápidos para “salvar” a bateria de seus smartphones. Mas será que eles são tão rápidos assim?

5

Desde meados de 2014, as tecnologias de carregamento rápido estão cada vez mais presentes em smartphones, inclusive indo além dos aparelhos de ponta e entrando em modelos mais intermediários. Um exemplo é a tecnologia Quick Charge, presente nos chipsets da Qualcomm, que garantem a carga da bateria de seu dispositivo na metade do tempo que um carregador tradicional.

Apesar das vantagens claras que esta inovação pode trazer, é importante saber como elas funcionam e podem, de certa forma, comprometer a sua bateria a longo prazo. Aqui vão algumas informações sobre os sistemas de carregamento rápido que podem ajudar, principalmente na hora de comprar um carregador novo.

Como carregadores de celular funcionam

Para entender como os sistemas de carregamento rápido funcionam, é preciso entender como um carregador tradicional funciona. Trocando em miúdos, o trabalho de um carregador é coletar a corrente elétrica de uma tomada (ou saída USB, por exemplo), e convertê-la em uma corrente menor para alimentar a bateria do dispositivo sem “fritá-la”.

Entretanto, nem todos os carregadores possuem as mesmas regulagens de saída de voltagem, assim como nem todos os smartphones são otimizados para todo e qualquer tipo de carregador. Por exemplo, um carregador do iPhone 5 tem uma saída de 2.1 ampere a 5V, mas uma saída USB 2.0 não passa de 0.5 amps. Com isso, nem com reza brava, o smartphone vai carregar rápido.

Aplicando isso a um carregador rápido, é preciso saber se o smartphone é compatível com a alta carga de saída neste carregador. Não serve ter um quick charge de 3.0 ampere, se o smartphone não carrega a mais de 1,5 amps, por exemplo.

O inverso também acontece: você pode ter um celular compatível com carregadores rápidos, mas ao usar um carregador comum, ele não vai carregar em um ritmo diferente do que teria caso ele não tivesse o recurso. Levando em consideração que hoje muitos celulares vem com baterias reforçadas, na casa dos 3.000 mAh, a demora pode ser algo bem chato.

Uma dica? Use de preferência o carregador que veio com o seu celular. Caso queira comprar uma extra, confira a voltagem dela e procure carregadores com especificações semelhantes. Assim você garante a performance de carregamento rápido sempre.

carregamento rápido samsung

Segurança e vida útil

Então agora sabemos como o carregamento rápido funciona. Mas será que é uma boa ideia usá-los frequentemente? Do ponto de vista de segurança, não já perigos de superaquecimentos ou de “explodir” seu aparelho, a não ser em caso de defeitos de fabricação, como foi o caso do Samsung Galaxy Note 7. Mesmo assim, é comum o smartphone ficar mais aquecido quando carregado em fontes mais rápidas. Uma dica, entretanto, é tirar o carregador assim que a carga ficar completa. Expor o aparelho a altas temperaturas por períodos prolongados não é recomendado.

Mas a pergunta que não quer calar é: será que usar carregadores rápidos diminui a vida útil do aparelho. Bem, sim e não. Caso o carregador rápido do seu celular seja rápido, usar ele regularmente não constitui um desgaste maior da sua bateria, pois ele é otimizado para o aparelho. Claro que ficar fazendo várias cargas rápidas curtas ao longo de um dia pode representar alguma perda gradual, mas nada além do que já acontece naturalmente na vida útil de um smartphone.

Carregadores rápidos podem ser uma grande ajuda na hora do aperto, mas conhecer o seu smartphone e suas limitações também. Não tem carregador que faz milagre.

Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!