Take a fresh look at your lifestyle.

Qual é a diferença entre vinho Reserva e Reservado?

Saber a diferença entre vinho Reserva e Reservado vai te fazer acertar na escolha da bebida no supermercado ou loja especializada.

Nas gôndolas dos supermercados há uma diversidade de vinhos divididos por região e país de fabricação. Se você optar por olhar as garrafas premium, vai perceber que a maioria possui o selo Reserva no rótulo, enquanto outras contém a nomenclatura Reservado ou então nenhuma delas. Mas, você já parou para se perguntar a diferença entre vinho Reserva e Reservado? Saber essa informação influencia na qualidade da bebida, por isso nós vamos esclarecê-la. 

Quer receber avisos sempre que aparecer Vinho em promoção?

O que significa o termo Reserva?

O termo Reserva é destinado a vinhos premium, que necessariamente passaram por um período de envelhecimento em barris de carvalho. Isso garante mais aroma, sabor e taninos mais marcantes à bebida. Porém, cada país tem a sua legislação para realmente classificar um vinho como Reserva (ou alguns não tem nenhuma). Esse tipo de vinho é geralmente mais caro do que os outros, mas também de maior qualidade. 

Na Espanha, a regra para que um vinho seja considerado Reserva é que ele tenha ficado descansando no mínimo por três anos: um em barril de madeira e dois na própria garrafa. 

Na Itália, precisamente mais ao norte, na região de Piemonte, a denominação é um pouco mais rigorosa: ao todo, cinco anos de envelhecimento (e que no mínimo três tenham sido em barris de carvalho). Já em Toscana, mais ao centro do país, a regra é que o vinho envelheça durante dois anos e três meses e tenha teor alcoólico de no mínimo 12,5%. 

Já em outros lugares, inclusive aqui no Brasil, não há regulamentação para o uso do termo, cabendo ao próprio produtor do vinho decidir se vai utilizar o rótulo ou não. De qualquer forma, pretende-se que o vinho tenha uma maturação diferenciada dos outros, ou algo seja diferente durante a produção ou colheita da uva. 

Leia também: 

Vinho Reservado: preparado com cuidado, mas nem tanto

Já o rótulo de vinho Reservado não significa absolutamente nada. Sério. Ele é bastante visto em garrafas do Chile (como o Santa Carolina) e apenas classifica vinhos produzidos em larga escala, sem muita complexidade e com aroma e sabor menos intensos. Parece presente com a intenção de confundir consumidores leigos, ao invés de realmente dizer e significar que tal vinho merece destaque por ter um processo de produção diferente. Por conta disso, vinhos com essa nomenclatura (e até os que não tem nada do tipo no rótulo) são mais baratos do que os outros. 

Afinal, qual a diferença entre vinho Reserva e Reservado? 

Na prática, a diferença entre vinho Reserva e Reservado é o modo de produção. Nos vinhos Reserva espanhóis e italianos, temos certeza de quanto tempo o vinho ficou envelhecendo para receber o título, além de sabermos que eles devem ter passado por um processo de preparação especial (um tipo de vinho que leva essa nomenclatura é o Casillero del Diablo). 

Já os vinhos com o rótulo Reservado não são tão especiais e não têm um processo de produção definido para receberem tal nome. O rótulo é dado pelo próprio produtor e, geralmente, são vinhos mais baratos, simples (e também mais fáceis de encontrar por aí). 

Aposte também em vinhos Gran Reserva

Se quiser aumentar ainda mais o seu patamar no quesito qualidade de vinhos, pode optar por garrafas Gran Reserva. Na Espanha, esse tipo de bebida descansa por no mínimo cinco anos (sendo dois em madeira e o resto na própria garrafa. Obviamente, ele é ainda mais caro do que os outros vinhos, mas só pela qualidade diferenciada deve valer a pena tomar uma garrafa numa ocasião especial. 


Aproveite as promoções de vinho do Promobit para economizar! Com um cupom de desconto, como o cupom Extra, você paga mais barato ainda!

Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:
Alertas Webpush

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!