Take a fresh look at your lifestyle.

IBM cria computador do tamanho de um grão de sal

Empresa anunciou o menor computador do mundo durante a conferência IBM Think 2018. É necessário um microscópio para ver o aparelho.

Computadores cada vez mais potentes são apresentados todo ano no mercado, com processadores inovadores e a capacidade de realizar funções que parecem saídas diretamente de um filme de ficção científica.

Agora a IBM, uma das maiores empresas de informática dos Estados Unidos, decidiu entrar na corrida pelo menor computador do mundo, segundo informações do portal Mashable.

O aparelho foi apresentado hoje (19) no evento IBM Think 2018, a principal conferência da companhia para apresentar novas tendências e projetos, que vai até está quinta-feira (22). Segundo as informações da empresa, o computador é menor do que um grão de sal e possui a mesma capacidade de computação do chip x86, lançado em 1990.

IBM arroz
À esquerda: 64 placas-mãe com dois pequenos computadores no canto superior esquerdo. À direita: o pequeno computador da IBM, montado em uma placa-mãe, em cima de uma pilha de sal / Fonte: Mashable

O x86 era uma linha de processadores da empresa Intel, utilizada em grande parte dos computadores pessoais dos anos 1990. Enquanto o processador antigo media 33 mm², o novo equipamento da IBM precisa de um microscópio para ser visto e, apesar de ainda não ser capaz de rodar aplicações simples, como um Microsoft Word, é um grande avanço para o setor devido ao seu tamanho.

O preço da produção do novo computador será de US$0,10, cerca de R$0,33, e o equipamento trará centenas de transitores que irão permitir o monitoramento, análise, comunicação e até mesmo a atuação sobre dados.

Outra informação que a empresa disponibilizou sobre seu novo computador é que ele funciona com blockchain, podendo ser usado como fonte de dados para aplicações de blockchain. A tecnologia é a usada, por exemplo, para registrar as transações em criptomoedas, como a Bitcoin e tornará possível que o chip ajude a rastrear o envio de mercadorias e detectar roubo, fraude e incumprimento. Também poderá fazer tarefas básicas de IA, como a classificação dos dados fornecidos. Segundo a IBM, “nos próximos cinco anos, as âncoras criptográficas – como pontos de tinta ou pequenos computadores menores que um grão de sal – serão incorporadas em objetos e dispositivos cotidianos”.

De acordo com a companhia, o computador pode ser utilizado para diversas funções: pode ser impresso com tinta comestível em pílulas, para evitar que pessoas tomem medicamentos falsificados. O chip também pode ser incorporado em smartphones, para evitar furtos, ou até mesmo em bebidas, como o vinho. “Essas tecnologias abrem caminho para novas soluções que abordam a segurança alimentar, autenticidade de componentes fabricados, produtos geneticamente modificados, identificação de objetos falsificados e proveniência de produtos de luxo”, disse Arvind Krishna, chefe da pesquisa da IBM, em uma postagem no blog da companhia.

Os engenheiros da empresa ainda estão trabalhando no primeiro protótipo do nano-computador e ainda não há data para lançamento.

Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:
Alertas Webpush

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!