avatar de mf
ADMIN

Envolver e não invadir: etiqueta ao usar perfumes

04 de Dezembro de 2019 ás 16:38
Artigos
6
0

Continuando os tópicos sobre perfume, neste eu gostaria de falar sobre um assunto bem específico para não errarmos ao passar um perfume, principalmente para não incomodar e saber utilizá-lo em ambiente de trabalho.

Existe uma etiqueta para a utilização de perfumes, pois eles servem para bons momentos, lembranças de uma pessoa ou desencadear alergias, espirros infinitos em virtude do excesso — eu mesmo tenho certas alergias e rinite.

Existe algo chamado fadiga olfativa — criarei um tópico a respeito a posteriori — que é a acomodação dos nossos receptores olfativos a uma certa fragrância, ou seja, passamos o perfume e não o sentimos em nós, embora outras pessoas sintam. Se perceber que exagerou — uma maneira para isso é ver se um papel gruda —, passe um algodão com álcool ou lenço umedecido com água mesmo.

Os perfumes devem envolver e não invadir. Sabe quando uma pessoa passa pela gente deixando uma projeção e gostaríamos de sentir mais? Isso é envolver. Se uma pessoa entra no local e queremos respirar melhor ou fugir disso é porque o perfume invadiu.

É necessário tomar cuidado com o clima onde você vive. Há perfumes desenvolvidos para locais mais frios e deve ter atenção ao usá-los em climas tropicais, por exemplo, pois com o calor, ele evaporará e se desenvolverá mais rapidamente. Também é preciso tomar cuidado em relação a perfumes diurnos e noturnos, basicamente pelo mesmo motivo. Passe pouco e, se preciso for, repasse ao longo do dia.

Outro problema comum é o choque de cheiros. Não misture o seu perfume com desodorantes, cremes, pós-barba, entre outras coisas e tenha cuidado com o amaciante e sabão utilizados nas roupas. O cheiro de duas ou mais fragrâncias pode ser catastrófico.

Extremo cuidado com as fragrâncias conhecidas popularmente como bombas — exemplos comuns: One Million, Ultra Male. Não são perfumes para o dia a dia, para o trabalho, consultórios médicos, restaurantes ou para serem utilizados em climas quentes. Recomenda-se utilizá-los a noite e em baladas ou locais do tipo. Claro, a opção de utilizá-lo nas outras situações é toda sua, mas tenha bom senso.

No verão, e ambientes quentes em geral, recomenda-se perfumes cítricos, aquáticos, lavandas e unissex. A alta temperatura faz o perfume expandir muito. Pela evaporação mais rápida, pode ser interessante repassá-lo ao longo do dia.

No inverno é possível utilizar perfumes mais encorpados, como os orientais e amadeirados.

De noite e locais mais frescos, além dos bombas, pode-se utilizar fragrâncias frutais mais doces, chocolate, baunilha, flores nobres e madeiras.

Sintetizando as dicas acima, cuidado com o perfume em seu primeiro encontro. Recomendaria um Acqua di Gio, Montblanc Presence, CK One, L’Eau D’Issey e outros do tipo. É necessário cautela por não saber se a pessoa tem alergia ou não. Não pense que irá abalar simplesmente utilizando o seu perfume mais top/caro/que projeta horrores.
Também pode optar pelos perfumes “sensuais”, os orientais/amadeirados/gourmand.

Nunca use perfume nas mãos. É deselegante no ambiente profissional — e em outros, convenhamos — você passar o “seu cheiro” para outra pessoa. Eu evito até nos punhos, embora haja muitas recomendações de ser um bom local espalhadas por aí.
Também procure ajustar a fragrância a sua vestimenta no trabalho.

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Adicionar Resposta

Avalie o Promobit

Qual a probabilidade de você recomendar o Promobit para um amigo ou parente?