Promobit
Promobit
Imagem do usuário Rafael Oliveira
19
Análises e Reviews

Review Asus Vivobook X510UR-BQ291T

por Rafael Oliveira (@rafaeloliveira)

14 de janeiro de 2019 às 0:5

269

34

135

Fala galera!



Decidi fazer um review aqui no fórum de um notebook que comprei no natal porque vejo bastante gente perguntando dele nos comentários. Acho que ficou um pouco grande, mas deve servir para alguém que esteja procurando por algum detalhe específico sobre o produto.



Primeiro, sobre a compra:



O que: Notebook Asus Vivobook X510UR-BQ291T

Onde: Shoptime em 25/12/2018 (dia 27 estava em casa *-*)

Quanto: R$ 2100 usando créditos que já tinha no AME e mais 384 de cashback



Algumas especificações do notebook:



Processador: Intel core i5-8520U

RAM: 8GB DDR4 2133hz

HDD: 1TB 5400 rpm

Tela: Full HD IPS Nano Edge (bordar finas)

Gráficos: GeForce 930MX 2GB

SO: Windows 10 64-bit



Demorei algum tempo para terminar o review porque resolvi testar o desempenho do notebook com alguns jogos - mesmo não tendo comprado ele para essa finalidade e não achar que ele é recomendado pra jogos.



Vou falar de diferentes pontos do notebook não só falando se são bons ou ruins, mas dando algumas dicas que podem ajudar quem comprar a tirar o máximo do produto.



Formatando o HD



O notebook vem com Windows 10, repleto de aplicativos da Asus, com antivírus McAfree e um desempenho horrível (o primeiro boot depois das atualizações iniciais demorou tortuosos 13 minutos). Portanto, vou começar falando da primeira coisa que fiz e que recomendo a todos que comprarem a mesma máquina: formatar o HD.



O ideal é que todos que possuem um modelo desse instalem um SSD (120GB serve) e instalem o Windows no SSD. Caso você não tenha essa possibilidade, comece já dando um "Fresh Start" na máquina para remover todo o lixo de uma vez e deixar o desempenho em um nível aceitável.



Segue o passo a passo de como fazer isso - fonte Site da Microsoft. https://support.microsoft.com/...resh-start



Para usar o Novo Início, selecione Iniciar > Configurações > Atualização e segurança > Windows Defender >Desempenho e integridade do dispositivo. Em Novo Início, selecione Informações adicionais > Introdução.



Se o sistema estiver em inglês, Novo Início será Fresh Start.



Depois de todo o processo, quando o Windows estiver usável de novo, acesse novamente Iniciar > Configurações > Atualização e segurança e clique em procurar por atualizações. O Windows baixará mais algumas coisas que estão pendentes e vai reiniciar para terminar todas as atualizações.



Aqui todo o processo levou cerca de 2 horas.



Assim que o PC reiniciar, já dá para começar a usar sem ranger os dentes de raiva :)



Desempenho do processador



A CPU é um i5 de 8ª geração com 4 cores e 8 threads. O desempenho é bom para as tarefas comuns e também pra rodar jogos leves.



Um dos motivos que me fizeram escolher o modelo foi a melhoria que eu poderia ter em renderizações, e ela é perceptível aqui. Se você usou uma máquina com processador de 7ª geração e usar este da 8ª perceberá a diferença (lembrando que estamos falando de um série U, não tem milagre aqui).



Outro ponto que vale mencionar é a frequência que trabalha o processador. A frequência base dele é 1.6 GHz e normalmente ele fica travado em 1.8 GHz. Qualquer um que acessar computador > propriedades poderá ver isso. Mas não se assuste.









A frequência é mantida assim para não gastar mais energia nem sobreaquecer a máquina quando não é preciso. Se você for usar o notebook para navegar na internet, ver Netflix, trabalhar e afins, essa frequência será suficiente.



Assim que abrir um jogo ou algum aplicativo mais exigente, o clock da máquina irá subir até os 3.4 GHz que é a frequência máxima turbo da CPU.



Qualidade da tela



A tela do notebook é excelente, diria que a melhor que tem no mercado até os R$ 3.000.



Muita gente compara o Asus X510UR com o Lenovo Ideapad 320/330, que tem especificações similares e MX150. A escolha entre os dois fica entre placa de vídeo e tela, porque o Lenovo tem uma boa placa e uma tela ruim, enquanto o Asus tem uma boa tela e uma placa fraca.



Como disse, não comprei o notebook pra jogar, então a qualidade da tela fez bastante diferença na escolha.



É um painel IPS Full HD de boa qualidade e com ótimas cores. O brilho poderia ser mais alto, mas não chega a incomodar. Como é de se esperar, o ângulo de visão é bem amplo e as imagens não perdem qualidade quando você não olha para a tela de frente (ótimo pra ver filmes deitado).







As bordas finas que a Asus chama de "Nano Edge" não chegam a ser um diferencial relevante. A tela ainda tem bordas, principalmente em cima, mas admito que a redução deixa o produto com visual bacana.



Desempenho com jogos



Mais uma vez lembro que não comprei o notebook para jogar. No entanto, fiquei positivamente surpreso com o desempenho da placa de vídeo.



A maioria dos jogos populares de hoje roda bem com as configurações gráficas no médio e alguns até no alto.



Pra facilitar, listei na imagem a seguir os jogos que testei no Asus X510UR rodando em 1080p com configurações variadas.







Quase todos apresentaram taxa de quadros bem estável, com exceção do PUBG que rodou porcamente e dropa mais de 20 frames em alguns momentos (nenhuma novidade aqui).



Bateria



O adesivo que vem no interior do notebook promete que a bateria vai durar 8 horas, mas sabemos que não é assim que funciona.



Com brilho em 20% consegui 5 horas de autonomia apenas navegando na internet. Esse foi o maior tempo que o notebook ficou ligado longe da tomada.



É um tempo que considero ok, nada fora da curva nem abaixo do que entregam outros notebooks da mesma faixa de preço.



Também rodei alguns jogos com o notebook ligado na bateria. A média de autonomia ficou entre 1h30 e 2 horas. Mesmo que seja para jogatinas casuais, recomendo deixar o notebook ligado na tomada.



Teclado



O teclado do Vivobook X510UR me deixa com sentimentos mistos devido o layout dele.



Ele é padrão ABNT2, é bem firme (a carcaça não fica pulando enquanto a gente digita e dá empurrar pra baixo que o notebook não enverga) e é compacto, ou seja, não tem as teclas numéricas.



Considero o espaçamento das teclas ok. Shift direito, enter e backspace têm um tamanho que acho bacana.







Onde o teclado deixou a desejar: a falta da tecla dedicada do "? e /" que normalmente fica ao lado do SHIFT direito. O único jeito de digitar "?" é apertando alt gr + W e o único jeito de digitar "/" é apertando alt gr + Q.



Eu já estava acostumado com a interrogação, mas ter que usar duas mãos pra digitar a barra foi um esforço que eu não esperava ter. Claro, é tudo questão de costume.



Também não gostei da proximidade da tecla "delete" do botão power. Já desliguei a máquina por engano algumas vezes quando só queria apagar uma palavra :(



Mas é só isso. No geral, considero um bom teclado. O teclado numérico não me faz falta e até acho melhor a ergonomia em notebooks que não o tem.



Construção e visual



O Vivobook X510UR não é nenhum Macbook, mas é bem bonito e ótimo pra levar para qualquer lugar. A tampa é de um azul bem escuro que não aparenta fragilidade apesar de ser de plástico.



A tela é mais firme (e melhor) do que as de alguns modelos gamers (mais caros) que já usei.



O interior do notebook é cinza, bem discreto, é firme e também aparenta resistência.







O visual como um todo é bem bonito. Eu recomendaria para quem quer usar para trabalho, para ir a reuniões. A impressão vai ser bem melhor do que a que um equivalente da Acer ou Lenovo (talvez até da Dell) passariam.



O notebook tem 19 mm de espessura e pesa 1.7 kg. Não é nenhum LG Gram mas é ótimo para quem precisa de portabilidade e anda muito com o aparelho na mochila ou debaixo do braço.



Conectividade



Considerando o preço do notebook, até que ele não deixa a desejar nas conexões: no lado esquerdo temos duas portas USB 2.0 e leitor de cartão SD; no lado direito temos uma porta USB 3.0, uma porta HDMI, uma USB-C e entrada para fone de ouvido.









A porta HDMI 3.0 fica bem ao lado da entrada do carregador do notebook, mas isso não chega a incomodar (dá pra girar o conector e usar as duas portas tranquilamente).



O que pode incomodar é o fato de todas as portas importantes ficarem do lado direito do notebook. Se alguém usá-lo com o carregador conectado, um cabo USB e um HDMI conectados e mais um fone de ouvido, vai ter que lidar com uma bagunça de fios.







O que mais pode fazer falta, dependendo das necessidades da pessoa que estiver usando, é a porta LAN, que foi excluída para deixar o notebook mais fino. Para mim não faz diferença, então considero algo positivo (caso precise usar uma rede cabeada, um adaptador USB resolve).



Barulho e temperatura



Me perguntaram especificamente desses pontos, então resolvi incluir aqui depois de ter terminado o review.



O notebook é bem silencioso. Com uso leve só é possível ouvir o HD trabalhando. Com jogos rodando já dá pra perceber o esforço da fan, mas nada que chegue a incomodar também (sim, dá pra jogar no trabalho).



Não rodei benchmarks no notebook, o maior teste de stress foi rodar Just Cause 3 no high. A temperatura da CPU ficou próxima dos 40ºC, mas não houve quedas significativas de performance.



Dica: Instale um SSD



Pra finalizar, acho importante deixar uma dica para todos que acabarem por comprar o notebook: instale um SSD.



O desempenho do HD é sofrível e é um desperdício deixar a máquina rodando só com um disco rígido. Pode confiar, o desempenho com um SSD vai ser inúmeras vezes melhor.



No X510UR é possível trocar o HDD por um SSD 2,5" ou instalar um SSD m.2 no slot próprio para ele (mantendo assim 1TB de HDD).



Aqui vão as dicas para quem vai instalar um SSD m.2 no notebook:



1.
O X510UR (tanto a versão i7 ou i5) tem um encaixe diferente de 99% dos notebooks do mercado. O slot m.2 dele é invertido, o que significa que o componente tem que ser instalado VIRADO PARA BAIXO, com a etiqueta branca para cima (caso haja uma).







Não faltam relatos na internet de pessoas que fritaram o SSD porque o instalaram virado para cima (que seria o certo), portanto fique atento a isso.



2.
O socket m.2 do Vivobook X510UR é tipo B, ou seja, ele só aceita SSDs padrão SATA. Não adianta comprar um SSD m.2 NVMe atual porque não vai funcionar, mesmo que encaixe perfeitamente (também há casos de pessoas que queimaram o componente assim).



Seguindo essas dicas não tem muito como errar. Compre um SSD M.2 SATA III 2280 da marca que preferir, instale-o virado para baixo e veja se ele está sendo reconhecido na BIOS assim que ligar.

SSDs que recomendo para esse notebook:

- Kingston A400 M.2 (de 240GB ou mais)
- WD Green M.2 (de 240GB ou mais)



Caso não queira instalar o SSD m.2, um 2,5" oferece o mesmo desempenho. Nesse caso, você deverá substituir o HDD que acompanha o produto.



Esse vídeo mostra, passo a passo, como abrir o notebook e substituir o HDD:







O Vivobook X510UR ainda tem um slot extra de memória RAM, caso você queira expandir a capacidade no futuro.



Bom, é isso. O notebook é ótimo e eu recomendo fortemente para quem procura uma máquina com ótima tela, visual bonito, fino e leve e com desempenho satisfatório.



Peço desculpas se o texto ficou longo demais e espero não ter esquecido de nenhum detalhe importante :)

Compartilhe: