Promobit
Promobit
Imagem do usuário Fabio Carneiro
19
Artigos e Matérias

[GUIA] Como escolher o Ar-Condicionado ideal para você

por Fabio Carneiro (@fabio_carneiro)

14 de setembro de 2016 às 19:34

4

4

5

Galera, resolvi criar este GUIA/Artigo para quem não conhece muito do Assunto:

Intro
Ter um ar-condicionado em casa pode melhorar bastante a vida de quem não aguenta sentir calor em um ambiente, mas também pode ser uma dor de cabeça, caso o modelo escolhido não seja potente o bastante para resfriar todo o espaço ou não se adapte ao que o usuário deseja.

Como este é o tipo de produto que se compra para uso em longo prazo, fizemos uma lista para ajudar os usuários a saber como avaliar se o ar-condicionado consegue dar conta do espaço que você tem em casa e quais modelos são as vantagens e desvantagens dos modelos mais comuns encontrados no mercado.

Espaço e potência: o pulo do gato

A potência do ar condicionado é medida por uma sigla chamada BTU (Unidade Térmica Britânica, em português), que indica a capacidade de resfriamento do aparelho no ambiente. Ter isso em mente é importante, pois caso você compre um equipamento com menos BTUs do que o necessário para o espaço, isso irá comprometer o resultado final (ou seja, você pode passar calo).

Para saber qual a quantidade mínima de BTUs que um ar-condicionado precisa ter para resfriar de forma adequada o ambiente, é necessário fazer a seguinte conta: ( É Tranquila )

>> Multiplique 600 BTU por cada metro quadrado do cômodo no qual o ar-condicionado ficará;
>> Inclua mais 600 se na casa morar mais de uma pessoa, sem contar a primeira ;
>> Adicione mais 600 BTU por equipamento eletrônico no cômodo;
>> Caso o cômodo passe muito tempo exposto ao sol, é recomendável acrescentar mais 800 BTU à conta final;

Exemplo: vamos supor que quero um ar-condicionado para uma sala de 20m², numa casa que moram quatro pessoas, num cômodo que possui uma TV e um videogame e recebe sol durante quase o dia todo.

20(m²) x 600 (BTU) + 1.800 (BTU correspondente a três pessoas, sendo que quatro moram na casa) + 1.200 (local com dois aparelhos eletrÔnicos) + 800 (local muito exposto ao sol) = 15.800 BTUs

Então, 15.800 BTUs é a potência mínima que um ar-condicionado precisa ter para funcionar corretamente no cômodo. O número de BTUs necessários para resfriar um local varia muito de acordo com o número de aparelhos eletrônicos que existem no espaço e a quantidade de sol que ele recebe (quanto mais sol e aparelhos, serão necessários mais BTUs para remover o calor).

Prós e contras de cada tipo de ar-condicionado

Agora que você já sabe o número de BTUs necessário para resfriar o ambiente, chegou a hora de escolher qual modelo levar pra casa. Abaixo você confere a análise dos aparelhos mais comuns para se ter em casa: não existe um certo e errado, apenas aquele se adapta mais ao ambiente e a necessidade do usuário.


Ar-condicionado de janela

Também conhecido como ar-condicionado de parede, este é o tipo mais comum e é facilmente visto nas fachadas de prédios. Recomendados para cômodos pequenos, o equipamento funciona retirando o calor do local e o "jogando" para o exterior.

-Vantagens: preço mais em conta do que os outros modelos e fácil instalação (os prédios mais atuais costumam já ter um espaço destinado ao encaixe deste tipo de equipamento).

-Desvantagens: além de comprometer a parte estética do prédio, o ar-condicionado de parede costuma fazer bastante ruído e não funciona bem em cômodos maiores.


Ar-condicionado portátil

Ele funciona de forma similar ao ar-condicionado de janela, tirando o ar quente e levando-o para o exterior do local. Este modelo costuma ser utilizado por quem mora em residências e não possui autorização para instalar um aparelho fixo.

-Vantagens: comodidade de poder utilizá-lo em qualquer cômodo, desde que o local tenha uma janela, e possui fácil instalação.

-Desvantagens: é um modelo mais caro, faz barulho e ocupa espaço dentro de casa. Além disso, exige do proprietário mais atenção no momento da instalação (caso o tubo que leva ao exterior seja mal colocado, a água vaza pelo chão) e manutenção (é preciso retirar a água do recipiente de forma periódica, para evitar vazamentos.


Ar-condicionado split

Como o nome indica (split significa “divido” em inglês) este tipo de ar-condicionado é composto por duas partes, ligadas pela tubulação: a evaporadora, que coloca o ar frio no cômodo, e a condensadora, instalada na parte externa da casa e que tem como função resfriar o ar.

-Vantagens: é o que costuma fazer menos ruído, apresenta melhor performance no resfriamento e é o mais discreto.

-Desvantagens: o mais caro dos modelos e cuja a instalação é a mais complexa, sendo necessário contratar um profissional habilitado para não perder a garantia de fábrica. Também é preciso abrir um buraco de ligação com o exterior do espaço, para instalar a parte condensadora.


Dicas que valem para todos os modelos:

Confira o selo Procel do aparelho: é ele que indica quais equipamentos e eletrodomésticos do mercado são mais eficientes e consomem menos energia. Equipamentos com nota "A" são os que apresentam melhor custo-benefício.
É preciso ter cuidado com os filtros do ar-condicionado e limpá-los periodicamente de acordo com o tamanho e especificações de cada aparelho. Essa dica é válida especialmente para quem mora na região central de grandes cidades ou em locais muito empoeirados (perto de obras, por exemplo).
Instale o aparelho em um local úmido e fora do alcance do sol, para não fazê-lo trabalhar de forma desnecessária.
Em geral os produtos de hoje já vem com o controle remoto junto com o aparelho, mas sempre é válido se certificar disso antes de efetuar a compra.

Compartilhe: