Promobit
Promobit
Imagem do usuário Manoel
9
Análises e Reviews

Análise rápida do Xiaomi Redmi 5

por Manoel (@manoelv)

23 de abril de 2018 às 21:52

1

2

4

Vou fazer uma breve apresentação do Redmi 5 e quem tiver dúvidas mais específicas, irei tentar respondê-las nos comentários. Esse aparelho foi adquirido na GearBest. O tempo de entrega foi de 21 dias úteis e não foi taxado. Abaixo tem os links de compra para quem tiver interessado.

Versão preta de 16GB: https://www.gearbest.com/cell-...html?wid=4
Versão preta de 32GB: https://www.gearbest.com/cell-...html?wid=4
Versão dourada (a da análise) de 32GB: https://www.gearbest.com/cell-...01236.html

---

O smartphone tem tela de 5.7 polegadas com proporção 18:9, resolução de 720x1440 pixels e painel IPS. Apesar da resolução um pouco baixa, a qualidade da tela me surpreendeu positivamente: as cores são vivas, mas não agridem os olhos. O preto é profundo. Ouso dizer que é mais profundo que no Mi A1, por isso, o contraste também é bom.

A parte de hardware é composta principalmente pelo Snapdragon 450 (octa-core 1.8 GHz), GPU Adreno 506, bateria de 3300 mAh, memória RAM de 3GB e interna de 32GB. Apesar do processador ser da linha 400, ele tem um bom desempenho e vai atender muito bem os usuários básicos que querem um smartphone que dure uns dois anos. Se tratando de jogos, PUBG e Asphalt 8 rodaram em qualidade mínima e média, respectivamente. Hitman rodou em alta, mas com leves travadas. Com 3GB de RAM, a multitarefa básica funciona bem, mas abrir vários jogos e aplicativos e tentar alternar entre eles pode ser demorado.

A câmera tem um resultado decente na maioria das ocasiões. De dia, ela tira fotos com baixo pós-processamento e com cores próximas do real. Em algumas situações, há presença de ruído e perda de detalhes, mas, no geral, o resultado é dentro do esperado para faixa de preço. Em fotos noturnas, a qualidade cai junto com a definição. Você vai precisar de flash em várias situações.






O Redmi 5 roda a MIUI 9 baseada na versão 7.1.2 do Android. Pra quem não conhece, a MIUI é a interface presente em quase todos os celulares da Xiaomi. Ela é conhecida por ter uma cara diferente do Android, além de recursos extras. Por ser bem diferente em relação à versão pura do SO, muita odeia e muita gente ama. Mas se tratando de estabilidade, ela faz um bom trabalho. Não tive problemas com travamentos, o gerenciamento da bateria é bem feito e os recursos extras são na maioria das vezes úteis, como a pasta criptografada e a possibilidade de duplicar aplicativos.

A bateria dura cerca de dois dias de uso médio, com tempo de tela médio entre 7 e 8 horas. 3300 mAh de capacidade, com um processador econômico e bom gerenciamento pelo sistema não vão te deixar na mão no fim do dia. O tempo de carregamento gira em torno de duas horas.

Concluindo, o Redmi 5 é para usuários de nível básico e até médio, dependendo das suas prioridades. O hardware pode parecer modesto, mas com os refinamentos do sistema, ele entrega boa experiência de uso. O grande destaque vai para o novo padrão de tela, que reduziu a largura e proporcionou uma pegada melhor, mas vale citar a bateria também que é excelente.


Fotos:







Compartilhe: