avatar de jean_valjean
5

Os melhores jogos que completei em 2020 - TOP10

02 de Janeiro de 2021 ás 15:32
Reviews
6
13

Como não vi o um tópico semelhante, vou falar sobre o TOP 10 de jogos que terminei em 2020 e gostaria que vocês participassem para compartilhar suas opiniões, a fim de que outros vejam vários pontos de vista diferentes antes de comprar algum jogo.

Convido vocês a também falarem sobre seus jogos favoritos, sintam-se à vontade para falarem sobre suas jogatinas esse ano.

10- The First tree (Nota: 5,5/10,0)



The first tree é um Walking Simulator narrativo em que você controla uma raposa. Tem uma história boa, mas embora seja um jogo indie, a jogabilidade é terrível, e você basicamente não faz nada no jogo além de pular e correr. Ou seja, o pouco que tem em jogabilidade é ruim. Mas a história tem um desfecho bem interessante que não vi em outro jogo.

9- Omensight (Nota: 5,8/10,0)



Mais um jogo onde suas escolhas vão interferir na história, porém ele é bem curto, e muitas vezes você tem que jogar novamente a mesma coisa 94865153185641 vezes para ver o outro final. Os upgrades do personagem são meio sem graça.

8- Funk Unplugged (Nota: 6,5/10,0)



O Jogo que mais me surpreendeu da lista, porém ele tenta ser um Super Mario 64, mas é bem genérico. Em geral quase tudo é bom, mas nada é muito bom. Por ser um indie, ainda dou um pouco de crédito, até porque tem uma história legal, jogabilidade ok e as fases são legais.

7- Assassin's Creed Odyssey (Nota: 7,0/10,0)



Mais uma série do jogo que tenta ser um The Witcher 3, só que com missões chatas e desfechos sem sentido, além de tomar 100 horas da sua vida com um mundo aberto vazio. Em muitas missões, não importa a decisão que você toma, você pode ficar insatisfeito com o resultado. Mas é um jogo muito bonito graficamente, talvez seja o melhor que já vi. Só não jogue a DLC da Atlantis, pois aquilo lá pode lhe dar depressão.

6 - Darksiders 3 (Nota: 7,2/10,0)



Se você espera um jogo igual a seus antecessores, poderá ficar decepcionado. A árvore de habilidades e o arsenal de armas praticamente não existe, e você fica preso a uns combos no jogo. O lado bom é que o jogo é um pouco desafiador e os comandos funcionam bem.

5 - Atelier Rorona ~The Alchemist of Arland (Nota: 7,4/10,0)



Talvez seja um dos jogos mais simples da série. Colocaram um temporizador em dias, e cada ação tomada consome alguns dias, então muitas vezes você não consegue completar as quests e as vezes você nem quer porque as recompensas são bem ruins. Apesar de o jogo ser bem viciante, parece que foi lançado inacabado. No final do jogo, parece que colocaram uma apresentação do power point para dar menos trabalho.

4- HITMAN 1 e 2 (Nota: 7,6/10,0)



É um jogo muito bem feito em relação a stealth, há várias maneiras de você matar um alvo, o que torna o jogo bem dinâmico. Os gráficos também são bem bonitos. O jogo é bem desafiador em certos momentos, pois requer que você pense em uma estratégia para não ser descoberto. O segundo título é basicamente o mesmo do primeiro, só que com uns conteúdos e fases adicionais. Se for comprar o jogo, compre logo o 2 porque já vem com o 1 junto.

3- Shadow of the Tomb Raider (Nota: 7,8/10,0)



Tem uma história bem interessante e a jogabilidade é razoável. A árvore de habilidade não se mostra ser muito útil. Os gráficos são bem bonitos e em geral o jogo é bom, mas nada extraordinário.

2 - Final Fantasy III (Nota: 8,2/10,00)



Peço desculpas por colocar um jogo de 30 anos atrás na lista, mas fazia tempo que não jogava um jogo com uma história tão boa. Joguei pelo emulador na versão do NES e fiquei impressionado com a qualidade sonora e a evolução no combate em relação ao seus antecessores.

1 - DRAGON QUEST® XI S: Echoes of an Elusive Age (Nota: 8,6/10)



Disparado o melhor jogo que joguei no ano. A história é incrível. Um jogo muito bem feito. Poderia ter mais skills de buff e debuff, ou o seu personagem poderia falar pelo menos um "ai", mas mesmo assim posso considerá-lo como uma obra prima.


Jogos que joguei mas não completei ou jogos que joguei mas são piores que os contidos na lista:


Incredible mandy (Nota:5,0/10,0): - No começo parece ser um jogo de puzzle bom, mas com o decorrer do gameplay, você nota que foi uma enganação, principalmente por causa do combate mal feito que inventaram, seria melhor se nem tivesse.

Sword Art Online: Fatal Bullet (Nota: 4,5/10,0) - Sinceramente não consegui entender o propósito deste jogo. Tudo é muito confuso e cada segundo jogando esse jogo parece que você está perdendo seu tempo.

Lords of the Fallen (Nota: 5,3/10,0) - Um sous like que você joga com um boneco que demora 5 segundos para dar um hit.

Call of Cthulhu® (Nota: 5,4/10,0) - O jogo começa muito bem, porém depois se perde na história e começa a ficar totalmente sem sentido.

Sunset Overdrive (Nota: 6,5/10,0) - Tem uma jogabilidade sensacional e a história é ok, mas só isso. Não cheguei a terminar.

R-Type Dimensions EX (Nota:7,5/10,0) - Um ótimo jogo, porém muito difícil a ponto de eu não conseguir completar e ter que ver o final no Youtube

Monster Huinter World (Nota: 6,0/10,0) - É muito gratificante quando você consegue terminar uma missão de matar um monstro. Mas de tanto morrer com one hit ou por causa de hitboxs duvidosos, dropei desse jogo. Além disso, a jogabilidade é travada e o seu personagem é lerdo.

Just Cause 4 (Nota:3,5/10,0): Joguei 2 horas e desinstalei. Muito criminoso.

Ride 3 (Nota: 2,5/10,00): Joguei 15 minutos e desinstalei.

@jpac

Desses listados zerei o Omensight, AC Odyssey e o Shadow of the Tomb Raider. Gostei bastante do Omensight e do Assassin's, mas detestei o Tomb Raider.

Em 2020 zerei jogos demais... Mas os que achei interessantes e gostaria de destacar foram (PC) Control, Doom, Hades, Quantum Break, Shadow Warrior, (PS4) Days Gone, The Last of Us 2, Ghost of Tsushima e o Spider Man Miles Morales.

responder
Reportar
@jean_valjean

jpac É sempre bom que tenhamos pontos de vistas diferentes. Eu ainda pretendo jogar uma grande parte dos jogos que você citou, mas não tenho o tempo que queria :(

responder
Reportar
@paulol_pmoro

Cara, parando pra pensar eu praticamente não tive tempo de jogar nada esse ano kk
Enfim, dos jogos que eu joguei e gostei (ordem aleatória):

-Honkai Impact 3rd> Nota: 7,5/10> Jogo a bastante tempo. É um joguinho divertido pra passar um tempo e colecionar waifus. Também conhecido como primo do genshin impact;

-Dragon Quest V> Nota 8/10> Dos jogos de DQ que joguei até agora, acredito que tenha sido o melhor, e como tem uma versão oficial pra celular, consegui joga ele todo no ônibus kk;

-Skyrim> Nota 9/10> Jogo ele casualmente, mas nunca perde a graça. Sempre tem alguma coisa pra fazer, alguma build pra testar e por ai vai.

-Bordelands (1,2 e TPS)> Nota 9/10> Acho que foram os melhores do ano, principalmente o BL 2. Univérso super divertido, e assim como no skyrim, quase sempre tem coisa pra fazer, uma arma pra farmar ou alguma DLC que vale a pena ser jogada de novo.



É, basicamente são todos jogos antigos, mas é o que da pra jogar com minhas maquinas kkkk

responder
Reportar
@jean_valjean

paulol_pmoro Eu terminei a missão principal do Skyrim e nunca mais peguei para jogar de novo... Não gostei muito, eu prefiro jogos em 3 pessoa, e achei o modo em 3 pessoa muito ruim.

Eu joguei o Genshin Impact este ano, eu particularmente achei um jogo muito bem feito. Jogabilidade excelente. Mas não tive muito tempo para jogar, além de que falam que depois de um certo tempo o jogo enjoa.

Borderlands só vi os trailers e nunca me deu vontade de experimentar :(

Já a série dragon quest eu pretendo experimentar mais, apesar de ter jogado um recente que não era de turnos e foi bem mediano.

responder
Reportar
@paulol_pmoro

jean_valjean
O combate de Skyrim é meio diferenciado, difícil de acostumar, e boa parte das pessoas não gosta muito (o modo em 3 pessoa é pior ainda kk).

Sobre o Genshin, eu não tenho a oportunidade de jogar pq meu pc e meu celular são duas torradeiras, mas o negócio é que se vc fizer TODAS as quests você ainda vai estar bem longe do late game, e pra ficar tão forte quanto possível você basicamente precisa fazer o mesmo tipo de coia TODO DIA, por isso o pessoal fala que enjoa.

Sobre borderlands, eu particularmente gostei bastante, mas claro, vai do gosto de cada um. Tem gente que n joga por causa do tipo do jogo (loot-shooter com elementos de RPG), tem gente que não joga por causa dos gráficos e tem gente que n curte o universo do jogo em si (todo mundo la é louco kk). Possivelmente o teu caso seja uma mistura dos 3 XD

E dragon quest eu comecei a jogar principalmente pela história, o combate dele (dos que eu joguei) é em turnos e não envolve muita estratégia, no geral é bem fácil progredir no jogo, então só jogue se for pela história, se não vai se decepcionar kkkk

responder
Reportar
@jean_valjean

paulol_pmoro Borderlands acredito que não tenha curtido muito por causa do universo, realmente parece cheio de loucura.

responder
Reportar
@paulol_pmoro

jean_valjean
Sim, é bem louco mesmo.
Até tem umas coisa que são levadas a sério (tipo relações entre os personagens principais), mas fora isso é tudo na zueira kkkkk

responder
Reportar
@lerozitos

Melhor coisa que joguei em 2020 foi Doom Eternal! O jogo me fez realmente me sentir badass tanto quanto a história tenta vender que vc é

responder
Reportar
@jean_valjean

lerozitos Eu ouço muito falar desse jogo. O último fps frenético que joguei foi o Shadow warrior 2, mas acho que não chega tanto kkk

responder
Reportar
@muad_dib

Eu não sei o que a Ubisoft tem na cabeça com esses Assassin's Creed mais... O Odyssey foi justamente criticado por ter um mundo gigante, porém morto. Quase 100 horas pra completar uma missão principal onde você tem que ficar farmando levels pra poder avançar pra próxima fase da história, especialmente num mundo tão chato e genérico, é de doer a cabeça. O mais triste é que eles fizeram isso pra te venderem pacotes de moeda compradas com dinheiro real que te upam de level mais rápido.
Era de se imaginar que eles iam aprender com Valhalla, né? Nope. Conseguiram colocar uma equipe de 1400 pessoas pra trabalhar no jogo e ele conseguiu ser pior que o Odyssey em quase tudo.

responder
Reportar
@jean_valjean

andre_portugal_1091903 Falou tudo, amigo. Eu confesso que gostei do combate e da árvore de habilidades. E também gostei da caçada do culto do cosmo. Mas como você mesmo mencionou, eles fazem de tudo para que você passe muito tempo jogando, com missões e missões banais, e você acaba ficando entediado. Alguns podem tentar comparar com the Witcher 3 em relação aos número de missões, porém as missões do The Witcher 3 quase sempre tem um desfecho interessante.

responder
Reportar
@a_n_d_r_o

Just cause 4 acho mto legal kkkk como assim, mto criminoso ?

responder
Reportar
@jean_valjean

"Muito criminoso" é uma expressão que utilizamos para algo ou alguém que é ruim demais. Pelo que sei, essa expressão surgiu com os jogadores de Lol.

Quanto ao justa causa, nos primeiros minutos de gameplay eu até achei que parecia ser um jogo bom, mas daí percebi que o personagem parecia um homem aranha armado, tu pulava prá lá, pra cá a mil por hora, e achei ridículo. Sem contar o mundo aberto cheio de missões sem graça e a interface confusa.

Enfim, talvez o problema seja comigo, acho que estou preso a jogos com jogabilidades mais simples e sem tantas coisas na tela kkk. Não jugo quem goste.

responder
Reportar
Novo comentário
cancelar
Responder comentário:

Adicionar Resposta

Avalie o Promobit

Qual a probabilidade de você recomendar o Promobit para um amigo ou parente?