Campanha Antecipa Black Friday Ponto
Promobit
Promobit
Imagem do usuário Jean Valjean
5
Análises e Reviews

Os melhores jogos que completei em 2020 - TOP10

por Jean Valjean (@jean_valjean)

2 de janeiro de 2021 às 15:32

8

6

13

Como não vi o um tópico semelhante, vou falar sobre o TOP 10 de jogos que terminei em 2020 e gostaria que vocês participassem para compartilhar suas opiniões, a fim de que outros vejam vários pontos de vista diferentes antes de comprar algum jogo.

Convido vocês a também falarem sobre seus jogos favoritos, sintam-se à vontade para falarem sobre suas jogatinas esse ano.

10- The First tree (Nota: 5,5/10,0)



The first tree é um Walking Simulator narrativo em que você controla uma raposa. Tem uma história boa, mas embora seja um jogo indie, a jogabilidade é terrível, e você basicamente não faz nada no jogo além de pular e correr. Ou seja, o pouco que tem em jogabilidade é ruim. Mas a história tem um desfecho bem interessante que não vi em outro jogo.

9- Omensight (Nota: 5,8/10,0)



Mais um jogo onde suas escolhas vão interferir na história, porém ele é bem curto, e muitas vezes você tem que jogar novamente a mesma coisa 94865153185641 vezes para ver o outro final. Os upgrades do personagem são meio sem graça.

8- Funk Unplugged (Nota: 6,5/10,0)



O Jogo que mais me surpreendeu da lista, porém ele tenta ser um Super Mario 64, mas é bem genérico. Em geral quase tudo é bom, mas nada é muito bom. Por ser um indie, ainda dou um pouco de crédito, até porque tem uma história legal, jogabilidade ok e as fases são legais.

7- Assassin's Creed Odyssey (Nota: 7,0/10,0)



Mais uma série do jogo que tenta ser um The Witcher 3, só que com missões chatas e desfechos sem sentido, além de tomar 100 horas da sua vida com um mundo aberto vazio. Em muitas missões, não importa a decisão que você toma, você pode ficar insatisfeito com o resultado. Mas é um jogo muito bonito graficamente, talvez seja o melhor que já vi. Só não jogue a DLC da Atlantis, pois aquilo lá pode lhe dar depressão.

6 - Darksiders 3 (Nota: 7,2/10,0)



Se você espera um jogo igual a seus antecessores, poderá ficar decepcionado. A árvore de habilidades e o arsenal de armas praticamente não existe, e você fica preso a uns combos no jogo. O lado bom é que o jogo é um pouco desafiador e os comandos funcionam bem.

5 - Atelier Rorona ~The Alchemist of Arland (Nota: 7,4/10,0)



Talvez seja um dos jogos mais simples da série. Colocaram um temporizador em dias, e cada ação tomada consome alguns dias, então muitas vezes você não consegue completar as quests e as vezes você nem quer porque as recompensas são bem ruins. Apesar de o jogo ser bem viciante, parece que foi lançado inacabado. No final do jogo, parece que colocaram uma apresentação do power point para dar menos trabalho.

4- HITMAN 1 e 2 (Nota: 7,6/10,0)



É um jogo muito bem feito em relação a stealth, há várias maneiras de você matar um alvo, o que torna o jogo bem dinâmico. Os gráficos também são bem bonitos. O jogo é bem desafiador em certos momentos, pois requer que você pense em uma estratégia para não ser descoberto. O segundo título é basicamente o mesmo do primeiro, só que com uns conteúdos e fases adicionais. Se for comprar o jogo, compre logo o 2 porque já vem com o 1 junto.

3- Shadow of the Tomb Raider (Nota: 7,8/10,0)



Tem uma história bem interessante e a jogabilidade é razoável. A árvore de habilidade não se mostra ser muito útil. Os gráficos são bem bonitos e em geral o jogo é bom, mas nada extraordinário.

2 - Final Fantasy III (Nota: 8,2/10,00)



Peço desculpas por colocar um jogo de 30 anos atrás na lista, mas fazia tempo que não jogava um jogo com uma história tão boa. Joguei pelo emulador na versão do NES e fiquei impressionado com a qualidade sonora e a evolução no combate em relação ao seus antecessores.

1 - DRAGON QUEST® XI S: Echoes of an Elusive Age (Nota: 8,6/10)



Disparado o melhor jogo que joguei no ano. A história é incrível. Um jogo muito bem feito. Poderia ter mais skills de buff e debuff, ou o seu personagem poderia falar pelo menos um "ai", mas mesmo assim posso considerá-lo como uma obra prima.


Jogos que joguei mas não completei ou jogos que joguei mas são piores que os contidos na lista:


Incredible mandy (Nota:5,0/10,0): - No começo parece ser um jogo de puzzle bom, mas com o decorrer do gameplay, você nota que foi uma enganação, principalmente por causa do combate mal feito que inventaram, seria melhor se nem tivesse.

Sword Art Online: Fatal Bullet (Nota: 4,5/10,0) - Sinceramente não consegui entender o propósito deste jogo. Tudo é muito confuso e cada segundo jogando esse jogo parece que você está perdendo seu tempo.

Lords of the Fallen (Nota: 5,3/10,0) - Um sous like que você joga com um boneco que demora 5 segundos para dar um hit.

Call of Cthulhu® (Nota: 5,4/10,0) - O jogo começa muito bem, porém depois se perde na história e começa a ficar totalmente sem sentido.

Sunset Overdrive (Nota: 6,5/10,0) - Tem uma jogabilidade sensacional e a história é ok, mas só isso. Não cheguei a terminar.

R-Type Dimensions EX (Nota:7,5/10,0) - Um ótimo jogo, porém muito difícil a ponto de eu não conseguir completar e ter que ver o final no Youtube

Monster Huinter World (Nota: 6,0/10,0) - É muito gratificante quando você consegue terminar uma missão de matar um monstro. Mas de tanto morrer com one hit ou por causa de hitboxs duvidosos, dropei desse jogo. Além disso, a jogabilidade é travada e o seu personagem é lerdo.

Just Cause 4 (Nota:3,5/10,0): Joguei 2 horas e desinstalei. Muito criminoso.

Ride 3 (Nota: 2,5/10,00): Joguei 15 minutos e desinstalei.

Compartilhe: