Take a fresh look at your lifestyle.

Google remove 100 anúncios por segundo em 2017

A gigante da tecnologia está tirando do ar anúncios mal-intencionados que violam os termos de uso da empresa. Mais de 3 bilhões de ads foram removidos em 2017

O Google, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, retirou 3,2 bilhões de anúncios do ar no ano passado. A limpeza faz parte de uma nova iniciativa da companhia para diminuir o número de anúncios que violam seus termos de uso ou são, de alguma forma, considerados “mal-intencionados” pela marca. Isso significa que a empresa tirou do ar cerca de 100 anúncios por segundo.

google tablet

O número representa um aumento de 88% em relação ao ano de 2016, em que a empresa tirou do ar 1,7 bilhão de anúncios. Os dados são do blog oficial da Google.

“Em 2017, nós retiramos mais de 3,2 bilhões de anúncios que violavam nossas políticas de privacidade”, disse Scott Spencer, diretor de anúncios sustentáveis do Google e autor do post da empresa. “Foram mais de 100 anúncios ruins por segundo! Isso significa que somos capazes de bloquear a maioria das experiências ruins envolvendo anúncios, como malvertising e pishing scams antes que eles afetem as pessoas”

Segundo Spencer, também foram bloqueados 79 milhões de anúncios na rede que tentavam enviar as pessoas para sites com malware e foram removidos 400 mil desses sites inseguros no ano passado. Também foram bloqueados  66 milhões de anúncios que enganam o usuário a clicar em algo, bem como 48 milhões de anúncios que estavam tentando fazer com que os usuários instalassem softwares indesejados.

A partir de junho deste ano, o Google também anuncio que pretende banir anúncios de criptomoedas, como a Bitcoin, e outros anúncios de produtos financeiros de risco, segundo o portal The Verge. O motivo é a volatilidade de moedas do tipo.

É possível esperar mais mudanças feitas pelo Google sobre anúncios ao longo deste ano. A empresa tem trabalhado também para aumentar seu foco em sites de apostas e está trabalhando com outras organizações para ajudar a tratar problemas de vício que possam vir dessa atividade online.

A empresa também anúncio no início deste ano um bloqueador de anúncios do Chrome, o navegador oficial do Google. A ferramenta bloqueia anúncios considerados de má qualidade ou mal-intencionados pela empresa. São quatro modelos de anúncios para desktop (notebook e PC) e oito para mobile (smartphones e tablets) que devem ser evitados por websites, segundo a organização, entre eles anúncios pop-up, anúncios com reprodução de vídeo automática e anúncios com faixas largas.

Veja também
Comentários

Novo comentário
cancelar
Responder comentário:
Alertas Webpush

Quer receber alertas de novas postagens?

Receba notificações em seu navegador!