Promobit
Promobit
Notícias

Celulares piratas começam a ser bloqueados no país

Medida é válida apenas para celulares piratas habilitados após 22 de fevereiro.

Celulares piratas começam a ser bloqueados no país

9 de mai de 2018

0 comentários

Compartilhe:

Durante a manhã desta quarta-feira (09), os celulares piratas, famosos “Xing Ling”, foram bloqueados em Goiás e Distrito Federal, parando de funcionar em todas as redes de celulares. Operação pretende realizar a desativação de aparelhos irregulares em todo o território nacional até março de 2019.

A medida é válida apenas para aparelhos piratas que foram habilitados após 22 de fevereiro. A data foi escolhida, de acordo com a Anatel, para minimizar o impacto do bloqueio na vida dos consumidores – celulares piratas são mais populares entre pessoas de classes sociais mais baixas. Por terem uma vida útil mais curta, a necessidade de trocar de aparelho será suficiente para que o uso desses dispositivos seja extinto no Brasil em poucos anos.

De acordo com a agência reguladora, o bloqueio foi motivado pela baixa qualidade dos materiais utilizados para sua produção, problemas com falhas de conexão e quedas de chamada, além de apresentarem perigo à saúde, por conterem “grande quantidade de chumbo e cádmio e não possuírem garantias em relação a limites de radiações eletromagnéticas”.

iphone celulares piratas

Bloqueio atinge todos os celulares chineses?

Não, apenas aqueles que são irregulares. Smartphones da Xiaomi, Oppo, Huawei, Nubia e de outras marcas chinesas não serão atingidos pela medida. Embora esses aparelhos não estejam disponíveis oficialmente no país, eles possuem registro de seus IMEIs na GSMS, organização global de fabricantes mobile, usada pela Anatel para validar dispositivos importados.

Portanto, se você tiver um celular chinês de uma marca conhecida ou estiver pensando em comprar um modelo do tipo, pode ficar tranquilo que ele não será bloqueado.

Leia também:Cuidados para importar celulares da China 

Como saber se aparelho é irregular?

Todo celular possui um número de identificação único e global chamado IMEI. Esse código é exclusivo para cada aparelho. Para receber um IMEI, o celular precisa atender a todos os requisitos de qualidade e segurança reconhecidos pelas agências reguladoras, como Anatel e GSMS.

Para saber se o celular é pirata, basta inserir o IMEI do aparelho no site da Anatel. Esse número é encontrado na caixa do celular, no número do adesivo ou ao discar *#06#. De acordo com a agência reguladora, verificar se há qualquer alteração entre esses dígitos é um procedimento que sempre deve ser realizado antes da comprar de smartphone, já que qualquer divergência pode sinalizar falsificação do registro.

Cronograma de bloqueios de celular pela Anatel

A operação foi dividida em três fases principais. Na segunda etapa, Acre, Rondônia, São Paulo, Tocantins, Região Sul e demais estados da Região Centro-Oeste terão os aparelhos bloqueados a partir de 8 de dezembro. A medida será válida para todos os celulares piratas habilitados a partir de 23 de setembro desse ano.

Os próximos alvos da Anatel são os demais estados da Região Norte e Sudeste e toda a Região Nordeste. Nesses lugares, o bloqueio irá acontecer em 24 de março de 2019. A medida só terá efeito em aparelhos habilitados após 7 de janeiro de 2019.

Veja também