Grandes varejistas do mercado brasileiro estão discutindo uma eventual mudança da data da BlackFriday, que ocorre mundialmente na última sexta-feira de novembro, para final de agosto ou começo de outubro, a partir de 2018. O motivo da mudança seria para diminuir impactos negativos que a data tem dado para o comércio nas vendas de natal e fim de ano.

Apesar da discussão ter se iniciado, ainda não há um consenso entre os comerciantes sobre a mudança da data comemorativa. Os lojistas que defendem a troca da data argumentam que a proximidade da BlackFriday com o Natal e o final do ano tem reduzido a quantidade de vendas realizadas nessas últimas datas, já que muitas pessoas aproveitam a grande promoção mundial para adiantar a compra dos presentes, fazendo com que o comércio acabe perdendo no número de vendas realizadas na data natalina.

BlackFriday pode mudar de data nos próximos anos

Já o Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) defende que a data continue sendo praticada em novembro. Segundo o portal G1, a entidade, que reúne empresários e lojas do setor, afirmou em nota que é contra a mudança de data devido ao fato da BlackFriday ser um evento internacional, com forte adesão no mercado brasileiro, além do fato do consumidor no Brasil já conhecer e ter expectativas para a data.

Segundo levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a data movimentou no Brasil R$ 2 bilhões em 2016, se tornando uma das mais importantes para o e-commerce brasileiro. Já as vendas de Natal chegaram a R$ 7,7 bilhões no comércio eletrônico, também no ano passado, segundo monitoramento da empresa de informações sobre o comércio eletrônico nacional Ebit.

O BlackFriday chegou no Brasil há sete anos quando varejistas começaram a utilizar o termo em suas promoções do período. Desde então, o evento passou a ser mais difundido no país, principalmente com o investimento de grandes lojas de e-commerce, em 2012, como Carrefour, Walmart, Extra, Ponto Frio, Submarino, Americanas.com, Saraiva e Fast Shop. A data já recebeu várias críticas no Brasil, tendo sido apelidada até mesmo de “Black Fraude”, devido a lojas que anunciavam descontos falsos para aproveitar a movimentação da data para lucrar. Nos últimos anos, no entanto, o cenário melhorou e o Procon ajudou a tornar o evento mais seguro para os consumidores, lançando “listas negras” com lojas a serem evitadas.

BlackFriday pode mudar de data nos próximos anos

Em 2016, os membros da comunidade Promobit aproveitaram inúmeras ofertas da Black Friday 2016, tanto promoções de informática quanto promoção de games, para não citar as ofertas de livros e eletrodomésticos com desconto.

Enquanto a BlackFriday 2017 não chega, você ainda pode aproveitar ótimas ofertas na nossa comunidade, como promoção de smartphone Android ou iOS. O Promobit também trabalha diretamente com ofertas de lojas, como promoção das lojas Americanas para você realizar suas compras sempre em lugares seguros e de confiança.

Se você quer acompanhar os melhores descontos e promoções da BlackFriday com segurança e sem cair em ciladas, faça sua Lista de Desejos aqui no Promobit!